Sindicato Mundial de Jogadores cobra apuração do valor de Neymar

Ainda não há um ponto final em relação à transferência de Neymar, que, nesta sexta-feira, foi apresentado oficialmente pelo Paris Saint-Germain. Além de estar no radar do Barcelona, a astronômica quantia paga pelos franceses teve um pedido de investigação por parte da Comissão Europeia.

Agora, foi a vez do Sindicato Mundial de Jogadores de Futebol (FIFPro) formalizar um pedido à entidade relativo à cláusula de rescisão de 222 milhões de euros (cerca de R$ 822 milhões) - valor pago para recrutar Neymar.

- A FIFPro solicita à Comissão Europeia a investigação do fluxo de dinheiro através de taxas de transferência no território da União Europeia para entender seu impacto no equilíbrio competitivo na região - diz o comunicado, que afirma que o "futebol está cada vez mais sob o domínio de um seleto grupo de clubes ricos, principalmente europeus".

Veja o comunicado na íntegra:

"A FIFPro solicita à Comissão Europeia a investigação do fluxo de dinheiro através de taxas de transferência no território da União Europeia para entender seu impacto no equilíbrio competitivo na região.

A transferência do recorde mundial do brasileiro Neymar, do Barcelona para Paris Saint-Germain, é o último exemplo de como o futebol está cada vez mais sob o domínio de um seleto grupo de clubes ricos, principalmente europeus.

Dado que grande parte da atividade financeira do futebol ocorre na Europa, onde significativos custos de transferência são feitos entre os clubes, a FIFPro solicita à Comissão Europeia que inicie uma investigação aprofundada das regras de transferência que aprovou em 2001 e que agora precisam de revisão urgente."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos