STJD vai julgar presidente do Santos por acusação de interferência externa

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, foi denunciado pela Procuradoria e será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva pela acusação do clube contra o repórter da Globo Eric Faria de interferência externa na arbitragem do jogo entre Peixe e Flamengo pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Modesto responderá por, segundo a denúncia, desrespeitar os membros da equipe de arbitragem ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões e declarações antidesportivas e as que venham a macular a imagem da competição ou da CBF.

A pena vai de suspensão pelo prazo de 15 a 180 dias e multa de R$ 100 a R$ 100 mil. O julgamento acontece no dia 9 de agosto.

Um dia após Santos e Flamengo se enfrentarem, o Peixe mandou um ofício à CBF acusando o profissional de imprensa de ter se comunicado com o quarto árbitro que anulou a marcação de um pênalti a favor do Alvinegro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos