Caiu na real: São Paulo perde do Bahia e termina primeiro turno no Z4

Há pouco mais de uma semana, o São Paulo virada sobre o Botafogo com

três gols em nove minutos, vencendo por 4 a 3 e definindo o jogo como um "divisor de águas". Mas neste domingo, mais uma vez, o time mostrou que aquela partida deve ser uma exceção.

Após ser derrotada pelo Coritiba na quinta, a equipe perdeu outro duelo direto na briga contra o descenso, desta vez levando 2 a 1 do Bahia, em Salvador, e termina o turno na zona de rebaixamento.

O placar é consequência de mais uma atuação pouco inspirada ofensivamente. O Tricolor paulista se mostrou do mesmo nível que o fraco time baiano, e se tornou presa fácil para levar gols de Régis, aos 40, Mendoza, aos 43 minutos do primeiro tempo. Hernanes ainda descontou cinco minutos depois, convertendo pênalti, mas nem passar o segundo tempo inteiro no campo adversário foi suficiente para somar ponto.

O sofrível primeiro tempo, de ambos os lados, expõe que a equipe de Do-

rival Júnior parou de evoluir. Em Salvador, a escalação teve como novidades Araruna, na lateral direita porque Bruno sentiu dores nas costas, e Militão ocupando a zaga no lugar do suspenso Rodrigo Caio. E ambos foram muito mal.

O São Paulo suportou ser encurralado durante os cinco primeiros minutos e, quando parecia ter salvação técnica com Cueva, viu sua defesa ser envolvida até pelo pouco habilidoso e veloz Rodrigão. O primeiro gol baiano teve o centroavante recebendo de Mendoza e completando a triangulação entregando para Régis, com o time nordestino parecendo jogar sozinho entre a zaga são-paulina. Pouco depois, Araruna perdeu a bola e Mendoza fez outro.

Não fosse a trapalhada do goleiro Jean, que cometeu pênalti empurrando Pratto, o São Paulo não balançaria as redes na Fonte Nova. No segundo tempo inteiro, o Bahia entregou a bola ao rival e não adiantou Dorival colocar todas as peças ofensivas que tinha no banco. Os nordestinos também nem precisaram acertar um contra-ataque, como queriam. Em um duelo de fragilidades técnicas, a dos são-paulinos foi mais prejudicial em Salvador.

Estacionado nos 19 pontos, o São Paulo tenta respirar no próximo do-

mingo, às 11h, no Morumbi, contra o Cruzeiro. Já o Bahia, longe do Z4 com 23 pontos, também atua no domingo, visitando o Atlético-PR.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 X 1 SÃO PAULO

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)

Data-Hora: 6/8/2017 - 16h

Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)

Auxiliares: Luiz Claudio Regazone e Eduardo de Souza Couto (ambos do RJ)

Público/renda: 24.082 pagantes / R$ 667.377,00

Cartões amarelos: Eduardo, Régis, Tiago, Jean (BAH); Marcinho, Cueva (SAO)

Cartões vermelhos: -

Gols: Régis 40' 1ºT (1-0); Mendoza 43' 1ºT (2-0); Hernanes, de pênalti 48' 1ºT (2-1)

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Armero (Juninho Capixaba 12' 2ºT); Renê Júnior, Edson, Régis (Juninho 20' 2ºT) e Zé Rafael (Allione 10' 2ºT); Mendoza e Rodrigão. Técnico: Preto Casagrande

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Araruna, Arboleda, Militão e Edimar (Júnior Tavares 36' 2ºT); Jucilei (Marcos Guilherme 21' 2ºT), Petros, Marcinho (Brenner 21'2ºT) , Hernanes e Cueva; Pratto. Técnico: Dorival Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos