Cuca: reservas foram 'pelotão de frente' para time que jogará quarta

Cuca traçou um planejamento de guerra para eliminar o Barcelona de Guayaquil (ECU), quarta-feira, e avanças às quartas de final da Copa Libertadores. Segundo o técnico, o time reserva derrotado neste domingo pelo Atlético-PR era o "pelotão de frente", que se sacrificou em nome dos titulares que jogarão no meio da semana.

- Se você ganha hoje, sai daqui e fica com um retrospecto muito bom de vitórias seguidas. Não aconteceu. O que foi falado na reunião para os jogadores? Que esse pessoal que perdeu hoje foi o pelotão de frente, que saiu em defesa dos que vão jogar na quarta. E tem que valer a pena. Não adianta dizer que é jogo da vida, a final, porque depois do dia 9 vai vir o dia 10, ganhando, perdendo ou empatando. O que a gente quer, deles e de mim, é que deem o melhor - disse o treinador, que assumiu a responsabilidade pelo tropeço que deixou o Verdão 15 pontos atrás do líder.

- A responsabilidade de colocar uma equipe alternativa é do treinador. Automaticamente, o resultado não vindo, não tem que ter outro responsável. Tenho confiança no elenco todo, mesmo com os titulares não haveria certeza de vitória. O que fizemos foi dar aos titulares a condição de estar 100% na quarta-feira - disse.

Cuca ainda elogiou Moisés, que voltou a jogar futebol após mais de cinco meses em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo. O camisa 10 entrou no intervalo e teve boa atuação:

- O Moisés entrou naquele estilo Moisés, de chamar o jogo, com inteligência. O Tchê Tchê melhorou muito, o próprio Fabiano subiu também. Tivemos muitos lances de a bola passar ali para alguém pôr para dentro, e infelizmente não aconteceu. O Atlético teve uma chance no segundo tempo, com o Guilherme, e no mais se defendeu muito bem. Dentro desse bloqueio muito bem feito não conseguimos ultrapassar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos