Dorival diz que deve melhorar tudo, mas aponta árbitro 'comendo barriga'

Dorival Júnior concedeu entrevista coletiva logo após a derrota por 2 a 1, para o Bahia, dizendo que precisará fazer muitas mudanças para tirar o São Paulo na zona de rebaixamento ao longo do segundo turno do Campeonato Brasileiro. Mas o técnico não deixou de reclamar da arbitragem na partida na Fonte Nova, em Salvador, principalmente no primeiro gol do time nordestino.

- O Régis estava completamente impedido. Tem seis árbitros e comem barriga em jogadas mais simples. Era muito evidente. Quando a bola bateu no Rodrigão, Régis estava voltando. Marcar jogadas impedidas é um complicador. Não vi desequilíbrio, sofremos primeiro gol em movimentação muito bem feita. Em razão disso, o segundo gol, logo em seguida, deixou as coisas muito mais complicadas. Fomos agressivos, tentamos de todas as formas, mas está faltando o último passe, a última situação, uma jogada, uma finta. Isso está faltando - declarou.

Ao longo da partida, houve um pênalti sofrido por Militão ao ser puxado quando corria para aproveitar o rebote. Mas Dorival não quis falar demais sobre arbitragem, focando na busca por melhora da equipe, que perdeu na sequência confrontos diretos para não cair contra Coritiba e Bahia.

- É difícil quando você perde pontos. Temos de nos voltar para tudo que aconteceu no primeiro turno e repensar no segundo. teremos uma semana para trabalhar e buscar melhora. Jogo com posse de bola, tentativas de infiltrações, mas precisamos melhorar no todo para darmos uma volta completa na situação - falou, admitindo alterações na escalação.

- Você vai dando tempo para a confiança voltar e o próprio grupo ter uma consistência maior. Sem sucesso, é natural você buscar opções. Vamos pensar em situações para buscar o principal: melhorar completamente a nossa situação e a equipe de um turno para outro.

Confira outros temas abordados por Dorival Júnior:

Psicológico do time

Fato natural, normal. Em qualquer profissional, quando falta confiança, evita jogada, aparecer para dar opção. Quando coisas acontecerem naturalmente, evolução será muito boa. Equipe tem qualidade. se não fosse assim, não teríamos oportunidade. Mas último passe não está entrando, última movimentação não está sendo tão agressiva. Corrigimos muitas coisas. Aspecto defensivo, que tinha brechas, corrigimos as linhas, mas continuamos sofrendo gols que tem desequilibrado nossa situação.

Posse de bola ineficiente

Talvez seja o que mais precisamos trabalhar: infiltrações, passe final. Você tem posse de bola, monta time em cima do adversário, pressiona, mas falta efetividade. Temos de corrigir para ter sucesso e aproveitar mais a posse estabelecida ao longo de todos os nossos jogos.

Situação igual

Eu tinha consciência. A situação não está pior, tampouco melhor do que quando cheguei. Precisamos ser realistas e trabalhar para sair dessa situação. Acredito no trabalho e, com certeza, alguma coisa terá de mudar, e isso parte de todos nós. Temos condições. Precisamos estar atentos a detalhes, responsabilizando todos.

Apoio da torcida

Tem de ser assim, não pode ser diferente. fazemos o nosso melhor e o torcedor tem reconhecido, prova disso é o número de torcedores e a reação com aplauso mesmo na derrota. Sabem a reação da equipe. mas temos consciência de que é pouco.

Poucas finalizações

Você quer tentar infiltração, mas Bahia estava bem postado, com duas linhas à frente. Fica difícil arriscar chute dessa distância. Marcinho já fez um gol dessa forma, mas o principal é a confiança voltar e engatilhar dois, três resultados para tudo melhorar.

Maicosuel

O Maicosuel ainda está um pouco aquém. Ainda vai levar, no mínimo, 15 dias de trabalhos fortes para voltar a ser analisado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos