Mano reclama de árbitro "meio pesado" após empate no Mineirão

O técnico do Cruzeiro, Mano Menezes, saiu na bronca com o árbitro Claudio Francisco Lima e Silva, que apitou o empate sem gols da equipe celeste diante do Botafogo, neste domingo, no Mineirão. Para o comandante, o físico do juiz o prejudicou e favoreceu uma partida mais lenta, o que seria mais benéfica para os cariocas.

- Ele é meio pesado, tem dificuldade para correr com intensidade 90 minutos. E quanto mais tempo o jogo estiver parado, para ele melhor. O ruim é quando você pega um árbitro desse em um jogo na sua casa, que você tem que imprimir o jogo e ele para. Depois, acrescenta cinco minutos. Quando somos penalizados, deixamos de fazer. Quando você ganha 10 minutos, passa a ter um prejuízo muito grande: perde o jogo nesses acréscimos. Você inibe quem quer fazer. Eu não estou criticando quem faça. O que não pode acontecer é o arbitro permitir como permitiu hoje - disse o treinador.

O Cruzeiro começou bem a partida e produziu três bons lances, incluindo uma bola na trave, ainda antes dos 15 minutos de jogo. Porém, o Botafogo conseguiu equilibrar a partida e até teve chances de marcar na etapa final.

Depois do quarto empate seguido dentro de casa na temporada, Mano ainda brincou sobre as condições ruins do vento em Belo Horizonte, já que o rival Atlético-MG também está encontrando dificuldades principalmente quando joga dentro de seus domínios.

- Esse vento que tem aqui em Belo Horizonte nesse período é um vento que atrapalha as duas equipes jogando em casa. Então, a hora que parar esse vento eu tenho certeza que a bola entra - brincou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos