Santos só empata com Avaí, mas faz melhor primeiro turno de sua história

O empate em zero a zero com o Avaí, na Ressacada, não era o que o Santos esperava no encerramento do primeiro turno do Brasileirão. Foi, contudo, suficiente para ampliar a invencibilidade e levar o Peixe ao seu melhor desempenho na primeira metade do certame desde 2006, quando o torneio passou a ser disputado neste formato.

Com o resultado, o Alvinegro Praiano chega a 61,4% de aproveitamento, superando os 34 pontos do primeiro turno de 2010.

A equipe sofreu com a falta de entrosamento. Sem Lucas Lima, David Braz, Yuri, suspensos, o técnico Levir escalou Jean Mota, Noguera, Alison. O Santos dominou o começo do jogo e chegou a ter mais de 70% da posse de bola, mas Jean - que teve sua primeira chance como armador - não correspondeu às expectativas, e o time não conseguia levar perigo.

A primeira chance veio aos 15 minutos, quando Betão tentou afastar a bola e quase marcou contra. Apesar de controlar a partida, o Santos cedeu muitos espaços. Aos 25 minutos, Alemão cabeceou com perigo, e quase abriu o placar. Pouco depois, Juan mandou na trave.

Sem conseguir transformar o controle do jogo em vantagem no placar, o Peixe mudou a estratégia e esperou o Avaí na defesa. Aos 44, Bruno Henrique obrigou Douglas a fazer uma grande defesa.

O Santos voltou melhor do intervalo. Aos seis minutos, Zeca arriscou de fora da área, mas carimbou o travessão. Pouco depois, Ricardo Oliveira, que completou 600 jogos na carreira, recebeu cruzamento de Victor Ferraz, mas desperdiçou. Do outro lado, Vanderlei quase não tinha trabalho para guardar a meta.

Diante da falta de pontaria de seus atacantes, Levir acionou Kayke no lugar de Ricardo Oliveira, e Thiago Ribeiro no lugar de Copete. Sem sucesso. Nos minutos finais, o jogo foi esfriando. Já Renato sentiu dores e foi substituído por Léo Cittadini.

O jogo esfriou nos minutos finais. O Avaí ainda obrigou Vanderlei a trabalhar nos acréscimos, quando Júnior Dutra chutou à queima-roupa, mas parou no goleiro santista.

Embora o resultado não seja o ideal, o Santos já está a 11 jogos sem perder e começa o segundo turno na zona de classificação à Libertadores, em terceiro lugar, a 12 pontos do líder Corinthians e a quatro do Grêmio.

Pelo Brasileiro, o Peixe volta a atuar no dia 14 de agosto, quando enfrenta o Fluminense no Pacaembu. Antes disso, na quarta, decide a vaga na quartas de final da Libertadores contra o Atlético-PR, com a vantagem de ter vencido a ida por 3 a 2 na Arena da Baixada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos