Parte da cúpula do Vasco volta atrás, e Nenê pode ser reintegrado até 5ª

  • Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Afastado do Vasco há três semanas após novo pedido para deixar o clube (o quarto desde que chegou a São Januário), Nenê pode ser reintegrado ao elenco comandado pelo técnico Milton Mendes nesta semana. Parte dos pares da cúpula cruz-maltina voltou atrás e já estuda o "perdão" ao meia - faltaria apenas o convencimento ao presidente Eurico Miranda. A expectativa é que se tenha uma definição sobre o caso até esta quarta-feira.

Antes do jogo com o São Paulo, Nenê pediu para deixar o Vasco por conta de uma iminente proposta, mas a mesma não chegou a São Januário. O empresário Gilvan Costa, na época, chegou a afirmar que os interessados no camisa 10 estariam na Europa e no mundo árabe. O presidente Eurico Miranda deu um prazo de cinco dias, o que foi ultrapassado e gerou o afastamento do elenco.

A torcida do Vasco, vale lembrar, vem pedindo a sua reintegração ao elenco - na derrota para o Cruzeiro, na semana passada, torcedores gritaram o nome do meia em Volta Redonda. Ele vem treinando em separado desde então e no último fim de semana não teve programação de atividades para ele em São Januário. Nas redes sociais, Nenê posta imagens de incentivo aos jogadores durante os jogos.

Estes pares que recuaram para a reintegração de Nenê o fizeram pelo custo do atleta - cerca de R$ 350 mil. Entendem que com os cofres do Vasco arcando com esse valor seria inútil descartá-lo. Outro ponto que vale citar é que os dirigentes não obrigariam Milton Mendes a escalá-lo como titular, e sim que o colocasse nas relações das partidas, ao menos para atender os anseios dos vascaínos.

Dentro do elenco, Nenê tem apoio dos companheiros. Em recente entrevista exclusiva ao LANCE!, o volante Jean fez um apelo para que o meia prossiga ajudando o Vasco nos objetivos ao longo deste Campeonato Brasileiro. O contrato de Nenê com o Cruz-Maltino, vale lembrar, é válido até o fim de 2018 e neste momento é improvável que aconteça uma rescisão de contrato amigável.

"Querendo ou não, sabemos da importância do Nenê para o elenco do Vasco. A qualidade técnica e profissionalismo dele são indiscutíveis. A maneira como ele se entrega no dia a dia, treina, até mesmo quando ele saiu do time titular e foi reserva, todos questionavam e ele estava tranquilo, na dele", afirmou o volante Jean antes de completar:

"Agora, foi outra situação. Ele resolve com a comissão técnica e diretoria. Para nós fica a questão do cara que Nenê é. Sou até suspeito para falar, sou muito amigo dele, concentrava com ele, andávamos juntos, jogávamos tênis juntos, fazíamos tudo juntos, é um cara sensacional. Fica aquele apelo, tomara que fique. É um cara formidável", disse.

Ainda com o futuro de Nenê sem definição, o Vasco volta a campo no próximo fim de semana, em Volta Redonda, diante do Palmeiras, pela primeira rodada do returno do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos