Time, técnico e mais: as mudanças de Santos e Atlético-PR 36 dias depois

  • Heuler Andrey/AFP Photo

Santos e Atlético-PR voltam a se enfrentar pelas oitavas de final 36 dias após o jogo de ida, que terminou com vitória do Peixe por 3 a 2, em Curitiba. Na quinta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro, Peixe e Furacão duelam com diversas mudanças dentro e fora de campo.

Quem mais sofreu com alterações foi o visitante, que precisa vencer por dois ou mais gols de diferença ou ,então, por um, desde que marque ao menos quatro gols (4 a 3 ou 5 a 4, por exemplo) para se classificar para as quartas - vitória por 3 a 2 levará a decisão para os pênaltis.

Há um mês, o Furacão tinha Eduardo Baptista como técnico. Atualmente, quem comanda o time é Fabiano Soares, que fez algumas alterações. Em relação à equipe que perdeu em Curitiba por 3 a 2, o Atlético deve ter cinco mudanças. A tendência é que Jonathan, Deivid, Guilherme Pablo e Ribamar sejam titulares. Saem Cascardo, Otávio, Lucho, Douglas Coutinho e Éderson. Carlos Alberto e Grafite deixaram o clube.

O volante Otávio, inclusive, foi vendido na última segunda-feira para o Bordeaux, da França. Assim como o Peixe, que vendeu um de seus volantes para a França, Thiago Maia, para o Lille, também francês.

No Alvinegro, as mudanças ocorreram no ataque e na defesa. Em Curitiba, Jean Mota foi o lateral esquerdo. Na quinta-feira, Zeca retorna à sua posição de origem. Kayke, que fez dois dos três gols da vitória no primeiro jogo, volta ao banco de reservas e dá lugar a Ricardo Oliveira.

As duas equipes vêm de boas sequências de jogos. O Santos sustenta invencibilidade de 11 jogos. A jornada começou para o Peixe após o empate com o Atlético-GO e emendou na vitória por 3 a 2 sobre o Furacão. Desde então foram nove jogos sem perder.

Os paranaenses vêm de três vitórias seguidas, sendo que duas foram como visitante. A última foi sobre o Palmeiras, no Allianz Parque.

"A própria Libertadores já empolga o torcedor, a imprensa, será outro clássico, vamos jogar em casa. Temos que aproveitar essa situação. Libertadores é emoção. A torcida estará lá e temos que estar preparados. Acho que será um jogo muito físico", apostou o técnico santista, Levir Culpi.

Quem avançar no confronto da Vila Belmiro encara o vencedor do duelo entre Palmeiras e Barcelona (EQU). Os equatorianos venceram o primeiro jogo em casa por 1 a 0 e a definição será nesta quarta, no Allianz Parque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos