Dirigente do Bayern diz que prefere ter um estádio a contratar Neymar

A transferência de Neymar para o Paris Saint-Germain ainda é um dos assuntos mais comentados da Europa. Em entrevista à revista "Sports Bild" desta quarta-feira, o chefe executivo do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, afirmou que o clube bávaro nunca gastaria os 222 milhões de euros (cerca de R$ 820 milhões) que os parisienses desembolsaram pelo atacante.

De acordo com o dirigente, é preciso ter mais racionalidade nas transferências. Além disso, Rummenigge prefere gastar todo esse dinheiro na compra de um estádio próprio. Em 2005, o Bayern fez um empréstimo de 346 milhões de euros para a construção da Allianz Arena.

- Durante a transferência de Neymar, me perguntei o que seria mais importante: Neymar ou o nosso estádio. Digo com segurança que prefiro ter uma Allianz Arena, é algo mais importante. Nós do Bayern de Munique devemos ter uma filosofia diferente. Não queremos entrar nessa loucura. Toda a transferência de Neymar poderia custar até mais que o estádio - disse Rummenigge.

Presidente da Associação de Clubes da Europa (ECA), Rummenigge criticou os valores pagos pelo PSG.

- A Fifa, a Uefa, a ECA, as ligas e o sindicato de jogadores deveriam discutir esse valor. Acho que deveríamos nos sentar todos em uma mesa, essa seria minha proposta. Podemos encontrar algumas regras mais racionais para o futebol em seu conjunto. De outro modo, a opinião pública não o entenderá, os torcedores perderão sua conexão - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos