Santos volta atrás sobre interferência, e Modesto é punido

O Santos voltou atrás após acusar o repórter da Globo Eric Faria de interferência externa no jogo contra o Flamengo pelas quartas de final da Copa do Brasil. No STJD, o advogado do clube Marcio Andraus afirmou que não houve contato do profissional de imprensa com o quarteto de arbitragem, mesmo tendo apresentado imagens feitas por um torcedor que estava em um dos camarotes da Vila Belmiro.

Na ocasião, o Peixe enviou um ofício à CBF acusando o repórter de ter avisado o quatro árbitro de que não havia sido pênalti de Réver em Bruno Henrique. Na ocasião, o árbitro assinalou a penalidade para o Santos e desmarcou após um minuto de conversa com seus auxiliares.

O presidente Modesto Roma Júnior foi punido por 120 dias e terá que pagar multa de R$ 100 mil. Neste período, ele não poderá assinar documentos e ir ao estádio e vestiário como dirigente, apenas como torcedor

Um dos auditores do STJD Manuel Torres criticou a atuação de Modesto no caso:

- Modesto era para estar fora do futebol. Tem demonstrado pelo seu histórico que não tem condição de comandar um clube. Tem que pedir para sair. As provas são irrefutáveis. Pior coisa que tem no futebol é ser leviano - disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos