ATUAÇÕES: Guerra se salva no Palmeiras e Nenê volta bem ao Vasco

Não foi um bom jogo tecnicamente em Volta Redonda. Guerra foi o mais lúcido no Palmeiras e marcou o primeiro gol do jogo, antes de o Vasco empatar com Manga Escobar para o time que contou com a volta de Nenê. O meia-atacante entrou no segundo tempo e cobrou o escanteio do gol de empate no fim. Confira as notas no Rio de Janeiro:

VASCO

6,0

Martín Silva

Pouco trabalho durante toda a partida. Teve apenas uma intervenção, com os pés, que foi em chute fraco de Róger Guedes. Sem culpa no gol.

6,0

Gilberto

Deixou alguns espaços em suas costas que não foram aproveitados pelo adversário. Depois equilibrou a atuação e iniciou boas jogadas de ataque.

6,0

Breno

Zaga não foi muito ameaçada pelo Palmeiras. Não teve culpa no lance do gol. Vinha fazendo boas antecipações no jogo aéreo defensivo.

5,5

Rafael Marques

Estava perdido na marcação no lance do gol de Guerra, mas assim como o companheiro de zaga, vinha fazendo partida segura defensivamente.

6,0

Ramon

Lance do gol palmeirense foi construído pelo seu lado da defesa. No ataque foi uma das principais alternativas para iniciar jogadas.

6,5

Jean

Muita entrega na marcação e desarmes precisos no meio-campo. Palmeiras construiu pouco pelo seu setor. Desviou bola do gol de empate

5,0

Wellington

Bobeou na marcação de Guerra e deixou o meia infiltrar sozinho para marcar o gol palmeirense. Vinha chegando ao ataque como surpresa.

5,0

Paulinho

Não conseguiu render o esperado. Próximo de Luis Fabiano no ataque, não foi das melhores opções e perdeu oportunidade clara de gol.

6,0

Mateus Vital

Um dos poucos do time que conseguem parar a bola e dosar o jogo. Tomou algumas decisões erradas e não conseguiu finalizar.

5,5

Wagner

Bastante discreto em sua atuação dificultada pelo estado do campo que impedia toque de bola. Foi substituído para a entrada de Nenê.

6,0

Luis Fabiano

Por mais que esbraveje cobrando mais bolas, dificilmente recebe uma oportunidade limpa para finalizar. Não faltou esforço

6,5

Nenê

Arriscou algumas jogadas, apareceu em bolas paradas, reclamou com a arbitragem e cobrou escanteio do lance do gol de Escobar.

6,5

Paulo Vitor

Aplicou correrias nas costas de Michel Bastos e aumentou o volume de ataque vascaíno. Foi melhor do que Paulinho em sua participação.

7,0

Manga Escobar

Entrou e decidiu. Aproveitou desvio de Jean no primeiro pau e completou com muito oportunismo para marcar o gol de empate.

6,0

Téc: Milton Mendes

Dá para dizer que faz um trabalho muito bom diante do material que tem. Foi ousado no fim da partida e saiu com um empate.

PALMEIRAS

5,0

Fernando Prass

Fez três defesas - as duas mais complicadas em lances que já não valiam. Não alcançou a bola no gol. Exagerou em alguns chutões.

5,5

Jean

Jogou mais preso defensivamente, foi preciso na assistência do gol, mas vacilou ao não acompanhar Manga no empate do Vasco.

6,0

Edu Dracena

Usou da experiência para levar a vantagem com seu posicionamento. A dupla de zaga teve uma atuação segura.

6,0

Luan

Travou uma longa disputa com Luis Fabiano e levou a melhor na maioria dos lances. Ainda evitou um gol do Vasco quase em cima da linha.

4,5

Michel Bastos

Sofreu especialmente com a entrada de Paulo Vitor e não participou bem de lances de ataque. Não teve uma boa atuação.

6,5

Thiago Santos

Mais uma vez o jogador mais seguro, com desarmes precisos e até boa saída de bola. Tem sido um dos principais atletas do Palmeiras.

5,0

Bruno Henrique

Teve pouco trabalho na marcação, mas também colaborou pouco com Guerra. Criou duas chances sem grande perigo e saiu no intervalo.

5,5

Tchê Tchê

No primeiro tempo foi o ponta direita e assim não se deu bem. Quando jogou mais atrás, melhorou de rendimento.

7,0

Guerra

Foi o jogador mais lúcido do Palmeiras, distribuiu o jogo, mas também irregular. Foi decisivo ao marcar o gol.

4,5

Róger Guedes

Não foi bem em nenhum dos lados. No primeiro tempo, cometeu erros bobos; no segundo, as jogadas de velocidade tiveram pouco efeito.

4,5

Deyverson

As poucas bolas que recebeu saíram de seus pés com defeito. Teve mais participação defensivamente tirando bolas pelo alto.

5,5

Keno

Entrou na maior parte do tempo sozinho, sem ninguém para tabelar. Teve de forçar jogadas individuais, que em geral deram pouco certo.

-

Zé Roberto

Entrou na vaga de Guerra para dar sangue novo após o gol, mas não teve muita participação. Fica sem nota.

-

Borja

Acionado nos acréscimos, não teve tempo de fazer nada. Fica sem nota.

5,0

Téc: Cuca

Atuação muito fraca, que foi quase salva pelo gol de Guerra. Os desfalques atrapalham, mas o time poderia ter jogado bem melhor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos