Tite explica ausência de Vanderlei e elogia Colômbia antes do clássico

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Martins/Mowa Press

Depois de vencer o Equador por 2 a 0 na última quinta-feira, a Seleção Brasileira enfrenta agora uma difícil Seleção Colombiana, fora de casa, para seguir firme seu caminho para a Copa da Rússia de 2018. O Brasil já está garantido na competição, ocupando a primeira posição das Eliminatórias com 36 pontos. Apesar de já classificado, o técnico Tite garante que a equipe não está em uma zona de conforto para os jogos que faltam antes do mundial.

"Estamos classificados para a Rússia e muito orgulhosos disso. Zona de conforto só existe para quem já conquistou alguma coisa, nós apenas nos habilitamos a estar na Copa do Mundo. É um estágio. É zona de confiança, e manter com nível de desempenho. No último jogo, não conseguimos criar e finalizar como gostaríamos, mas tem que ser sólido, consistente", avaliou o treinador, que elogiou a qualidade do elenco que tem nas mãos.

"Para mim não existe zona de conforto, ela é de confiança, confirmação, amadurecimento, crescimento. Sendo assim, queremos formar equipe forte, são atletas de altíssimo nível. Firmino e Fernandinho muito bem no Liverpool e no City, Casemiro e Gabriel Jesus muito bem. Thiago no PSG muito bem. É um processo, um desafio, a adversidade da qualidade da Colômbia, são as duas melhores equipes."

Falando sobre a escalação, Tite justificou as escolhas de Willian e Philippe Coutinho. O comandante ressaltou que o segundo ainda não tem condições de render o seu máximo durante os 90 minutos, mas que conta com o jogador na partida contra os colombianos.

"Willian permanece, foi bem. O Coutinho está liberado fisicamente para 90 minutos, não entendo que tecnicamente ele vá produzir 90 minutos, num jogo dessa envergadura. Agora, uma parte do jogo, e as circunstâncias que envolveram, posso contar com ele. Compreendemos que tecnicamente ele não vai traduzir capacidade mental e técnica pelo tempo que ficou parado", ressaltou Tite, que seguiu elogiando Willian por sua capacidade de colocar fogo no jogo pelos lados do campo.

"Quando cheguei à Seleção, um dos destaques era o Willian. Voltou e retomou seu padrão, é o foguetinho. Velocidade impressionante. Temos um enfrentamento de alto nível. Sei que o jogo será extremamente competitivo, forte e leal. Estamos jogando confirmação e evolução da nossa equipe, e busca de classificação da Colômbia. Eu e Pekerman somos educados, mas extremamente competitivos."

Perguntado sobre possíveis entradas mais duras por parte da Seleção Colombiana, Tite jogou a responsabilidade para o trio de arbitragem. "Todos os jogos onde eu estive essa resposta dentro da seleção brasileira, só teve um lance (com Neymar) que reclamei ter sido desleal. Contra o Paraguai, o cara chuta por trás, eu reclamei. E é a arbitragem que tem de coibir. Ser melhor que a Colômbia é o grande desafio com essa atmosfera, num jogo decisivo", afirmou.

Uma das ausências mais sentidas na listas de convocados, Vanderlei também foi pauta na coletiva do técnico Tite. O treinador afirmou que o curto espaço de tempo para a Copa do Mundo faz com que ele mantenha as opções em posições críticas, como a de goleiro, mas não descartou o jogador santista em uma futura convocação.

"Uma posição específica como a de goleiro, eu faria se tivesse mais tempo. Dividimos essa ideia com o Taffarel, fizemos nos amistosos, mas é um curto espaço com um atleta que está mantendo alto nível de atuação. Com tão pouco tempo de trabalho para ir a uma Copa do Mundo... Com mais tempo eu convocaria Vanderlei, que não está descartado, o Fábio está num grande momento, mas o tempo impede", explicou.

Sobre o estilo de jogo da Colômbia, Tite falou que existem semelhanças entre as duas equipes. O treinador também aproveitou a chance para agradecer o adversário pelo jogo de confraternização realizado após o acidente envolvendo o avião da Chapecoense, em novembro de 2016.

"As duas equipes são competitivas, jogam um futebol de criatividade, verticalidade. Fico feliz pela classificação, me lembro que jogamos um amistoso em função do acontecido, fica o agradecimento à Colômbia, ao Pekerman para um jogo de confraternização. É uma ideia de futebol que nós gostamos, a Colômbia é a equipe sul-americana que mais evoluiu nos últimos anos. Conjunto e individualidades", completou.

Por fim, Tite revelou que assistiu diversos jogos internacionais ao lado do treinador da Colômbia, Pekerman, quando estava observando os jogadores para confirmar a lista de convocados.

"Eu e Pekerman nos encontramos assistindo a um monte de jogos. Vimos juntos Atlético de Madrid x Real Madrid, Juventus x Monaco. Temos nos encontrado assistindo aos jogos de brasileiros e colombianos. Temos que encontrar um misto de competitividade e alegria, essa maturidade como equipe", finalizou o treinador.

Colômbia e Brasil se enfrentam nesta terça-feira, às 17h30, no Estádio Metropolitano, em Barranquilla. Depois, a Seleção Brasileira só volta a campo dia 5 de outubro, também fora de casa, contra a Bolívia. O Brasil encerra sua participação nas Eliminatórias no dia 10/10, contra o Chile, em solo brasileiro.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos