De volta ao Peixe, zagueiro 'estuda' Jô e reedita dupla invicta em clássicos

A única novidade na escalação do Santos para o clássico contra o Corinthians deve ser a entrada de Gustavo Henrique na vaga do suspenso David Braz. A mudança na defesa é uma reedição da dupla de zaga que passou quase ilesa por uma sequência de clássicos em 2016. No início da temporada passada, o camisa 6, ao lado de Lucas Veríssimo, disputou três clássicos contra Palmeiras, São Paulo e Corinthians e viu o Peixe levar apenas um gol, não perder nenhum e vencer um.

Para ser titular no domingo, o defensor de 24 anos tem uma preparação especial. Além de saber que vai jogar desde o última dia 27, quando David Braz levou o terceiro cartão amarelo, contra o Cruzeiro, o jovem revelado na base santista passou a fazer o dever de casa.

- Estou estudando o Jô nesta semana. Vou entrar focado para anular ele. Quando é escanteio, dividimos por altura. Normalmente pegamos os zagueiros, mas como o Jô é alto, tem que nivelar. Ele é muito forte. Tem um porte físico alto, como eu, tem que prestar atenção - conta Gustavo em entrevista ao L!.

A tarefa de observar o camisa 7 corintiano não é apenas o dever comum de um zagueiro. Para quem passou os últimos 11 meses no departamento médico após romper o ligamento do joelho esquerdo, encarar o artilheiro do Campeonato Brasileiro (com 12 gols ao lado de Henrique Dourado) é o primeiro grande teste.

- Vou enfrentar o líder e o artilheiro. Então, não tem desafio maior e melhor para saber como estou de verdade. Pude fazer um bom jogo contra o Fluminense. Espero nesse desafio grande fazer um grande jogo também - almeja.

Dono da segunda melhor defesa do Brasileirão com 14 gols sofridos em 22 rodadas, atrás apenas do rival Corinthians, que tem 11, o Santos terá no clássico sua quinta dupla de zaga diferente na temporada. No entanto, entrosamento não será problema para quem já jogou junto e resistiu a três clássicos.

O conhecimento das características do companheiro de defesa vem do aprendizado. Assim como Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo também foi revelado pela base do Peixe. O que os dois têm em comum é o sucesso no profissional do Alvinegro.

Muitos dos zagueiros que vieram das divisões de base dos Meninos da Vila não tiveram o mesmo caminho e acabaram tomando outros rumos. Casos recentes são os de Jubal, que hoje atua no Vitória de Guimarães, de Portugal, Paulo Ricardo, que está no Sion, da Suíça, e Nailson, que está no futebol ucraniano.

- O Santos sempre revelou do meio para frente, por isso fiquei feliz pelo Lucão se destacar. Torço por ele. É um orgulho, sim, conseguir isso. É mais um zagueiro que a torcida vê e sabe que o Santos pode revelar - reflete.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos