Para técnico dos EUA, Donald Trump prejudica o rendimento da seleção

O técnico Bruce Arena não fugiu de questões mais delicadas na entrevista coletiva antes do duelo decisivo contra Honduras, às 18h36 (de Brasília), pelas eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2018. Para ele, o rendimento ruim dos Estados Unidos também está ligado à política imigratória de Donald Trump.

Ele explicou que os discursos feitos pelo presidente norte-americano afetam a população da América Central. Por isso, as seleções enxergariam o confronto contra os EUA como uma espécie de revanche.

- Nossas políticas de imigração estão causando impacto para as pessoas da América Central, certo? Provavelmente há um pouco de raiva em relação a isso. Aí vem a chance da sua seleção nacional enfrentar os Estados Unidos. Tenho certeza que o jogo se torna muito importante - disse.

Atualmente, os Estados Unidos têm oito pontos e estão se classificando direto para o Mundial. No entanto, em caso de derrota nesta terça-feira, o time de Arena será ultrapassado por Honduras (que tamb?me tem oito). Assim, caso o Panamá, com sete, vença o lanterna Trinidad & Tobago, os americanos ficam fora até da repescagem.

O técnico afirmou que não discute sobre política com sua equipe, mas acredita que todos eles discordem dessa política contra a imigração.

- Todos são defensores do livre discurso, da liberdade de imprensa e de evitar a restrição de pessoas vindo para os Estados Unidos. Somos todos unânimes quanto a isso. Mas não fico em volta deles o tempo todo, escutando eles discutindo política. Não acho que isso tenha influência em nosso time. Tivemos muita discussão quando fomos ao México, porque foi no 'timing' dessa questão. Mas não acho que cause impacto aos jogadores - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos