Fábio defende Muralha após críticas e pede mais amor ao próximo

Muralha, goleiro do Flamengo, vem sendo fortemente criticado nas últimas semanas, pela notável baixa de seu rendimento em campo. Porém, a situação ficou ainda pior depois que um jornal carioca estampou em sua primeira página uma matéria dizendo que o defensor seria chamado de "Alex Roberto" pelo veículo a partir da data de publicação, por não estar merecendo o apelido "Muralha".

O texto foi aplaudido por alguns, a maioria torcedores rubro-negros, mas teve quem tratou a situação como desrespeitosa ao trabalho do atleta. O goleiro e o presidente do Flamengo manifestara, seu descontentamento com o artigo. Além deles, pessoas diretamente envolvidas, outros profissionais da área saíram em defesa de Muralha, como o goleiro Fábio, do Cruzeiro.

- A gente fica triste, mesmo não tendo a convivência diária. Antes de tudo, é ser humano. Independentemente da profissão, tem seus sentimentos. Certeza absoluta que ele não queria passar por esse momento, ter falhado, ter prejudicado em algum momento a equipe. Não fazemos nem a vitória, nem a derrota. É um grupo, não é jogo de tênis. A gente fica muito chateado por tudo que ele passou, mas nesse momento é melhor falar menos, trabalhar mais e, dentro de campo, ter a oportunidade de mostrar algo diferente, fazendo o melhor para a equipe - declarou o arqueiro celeste.

Na sequência, Fábio ainda pediu para que as pessoas tenham mais paciência e amor ao próximo, evitando a disseminação de violência, que nas redes sociais.

- Esperamos que as pessoas sejam mais coerentes, tenham mais amor ao próximo. As pessoas reclamam muito da violência, mas a violência começa na rede social, começa com ofensas, depois vira um trem sem freio. Temos que ter mais amor ao próximo independentemente da profissão, do que a pessoa faça. O respeito é primordial para que o mundo possa ser melhor - finalizou.

Ainda não é certo que Muralha seja o goleiro titular do Flamengo na noite desta quinta-feira, quando as equipes entram em campo pelo jogo de ida da finalíssima da Copa do Brasil. Tudo depende da escolha do técnico Rueda, que tem também Thiago como opção para a posição. No Maracanã, a bola rola às 21h45 para a abertura da decisão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos