Ataque ou defesa? Veja como Levir e Carille se prepararam para o clássico

De um lado: terceiro lugar do Brasileirão com 38 pontos, dez vitórias, oito empates e quatro derrotas, 23 gols marcados e 14 gols sofridos em 22 rodadas. De outro lado: primeiro lugar do Brasileirão com 50 pontos, 15 vitórias, cinco empates e duas derrotas, 33 gols marcados e 11 gols sofridos em 22 rodadas. Santos e Corinthians vão colocar seus números à prova neste domingo, às 16h, na Vila Belmiro, em jogo que marca a retomada do torneio após duas semanas.

Durante a pausa do Brasileirão para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo, os técnicos Levir Culpi e Fábio Carille tiveram tempo de corrigir defeitos, aprimorar qualidades, consolidar modelos de jogo e contar com retornos de lesão. Confira a seguir, em levantamento realizado pelo LANCE!, de que maneira os treinadores rivais aproveitaram as duas semanas sem jogos antes do compromisso válido pela 23ª rodada. O que esperar de cada um?

COMO FOI O DIA A DIA DO SANTOS:

Último jogo em 27/8 (domingo): Cruzeiro 1 x 1 Santos.

28/8 (segunda-feira): Folga.

29/8 (terça-feira): Folga.

30/8 (quarta-feira): Folga.

31/8 (quinta-feira): Levir Culpi dividiu o treinamento em duas partes após os três dias de folga. A primeira foi na academia e a segunda no gramado, mas apenas trabalhos de reforço físico. Não houve treino com bola.

1/9 (sexta-feira): Treinamento específico de finalizações e posicionamento defensivo. Enquanto os laterais cruzavam, a zaga teria que tirar a bola e os atacantes tentariam anotar o gol. A ideia era de aperfeiçoar o setor ofensivo, que não fez gols nos últimos quatro jogos do Brasileirão.

2/9 (sábado): Treino físico com foco em desenvolvimento de velocidade e agilidade.

3/9 (domingo): Folga.

4/9 (segunda-feira): Treino técnico semelhante ao da semana anterior, mas desta vez, além de finalizações e cruzamentos, com cabeceios. Os laterais Zeca e Victor Ferraz cruzaram para os defensores cabecearem para o gol. Após esta atividade, Lucas Lima, Bruno Henrique, Copete, Ricardo Oliveira e Nilmar treinaram finalizações.

5/9 (terça-feira): Dois períodos de atividades. Na parte da manhã, foco em treinamentos físicos. À tarde, treinamento técnico com foco em manutenção da posse de bola em espaço reduzido.

6/9 (quarta-feira): Treino fechado.

7/9 (quinta-feira): Treino fechado.

8/9 (sexta-feira): Treino fechado.

COMO FOI O DIA A DIA DO CORINTHIANS:

Último jogo, em 26/8 (sábado): Corinthians 0 x 1 Atlético-GO

27/8 (domingo): Folga.

28/8 (segunda-feira): Treinamento técnico de dois toques em espaço reduzido, com apenas 13 jogadores à disposição (titulares em trabalhos regenerativos). Goleiros também trabalharam com os pés.

29/8 (terça-feira): Treinamento técnico em espaço reduzido, com divisão de titulares e reservas.

30/8 (quarta-feira): Jogo-treino disputado entre os titulares do Corinthians e a equipe sub-20. Vitória por 2 a 0 dos profissionais, com gols de Jadson e Rodriguinho. Reservas fizeram um treinamento específico de bolas paradas.

31/8 (quinta-feira): Jogo-treino disputado entre os reservas do Corinthians e o Atibaia, da Série A3 do Paulistão. Houve empate em 0 a 0. Titulares realizaram treino regenerativo.

1/9 (sexta-feira): Treinamento técnico em espaço reduzido em dois diferentes formatos: no primeiro, gols pequenos formados por cones para desenvolver passes e chutes direcionados, e no segundo gols normais.

2/9 (sábado): Folga.

3/9 (domingo): Folga.

4/9 (segunda-feira): Treinamento técnico em espaço reduzido de oito contra oito jogadores e mais um curinga. Busca por trocas de passe rápidas e infiltrações na defesa. Também houve um treino físico.

5/9 (terça-feira): Treinamento técnico em campo reduzido, com divisão de titulares e reservas e exigência de troca de passes em velocidade para facilitar as triangulações.

6/9 (quarta-feira): Treinamento técnico-tático em formato lúdico e competitivo. Elenco foi dividido em três grupos que disputaram partidas entre si, com uma das equipes sempre à espera. Jogos de curta duração e com exigência de no máximo dois toques na bola com a regra básica: sai quem perder.

7/9 (quinta-feira): Treinamento técnico em campo reduzido, com divisão de titulares e reservas e foco na velocidade das transições ofensivas com muita intensidade. Também houve um treino específico de bolas paradas somente com os titulares.

8/9 (sexta-feira): Treino tático para aprimoramento da linha defensiva, treino técnico de troca de passes e finalização para o restante dos jogadores e treino tático com foco no posicionamento nas bolas paradas. Também houve um treinamento recreativo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos