A estudantes, Dudu promete deixar Palmeiras só com título da Liberta

Nesta quinta-feira, Dudu deu palestra a jovens no estande da FAM (Faculdade das Américas), patrocinadora do Palmeiras, na Feira do Estudante, no Pavilhão do Anhembi. E avisou a uma plateia cheia de palmeirenses: não aceita deixar o clube antes de ser campeão da Libertadores.

- Já conquistei Copa do Brasil e Brasileiro, sou muito feliz. Mas já falei para o pessoal que só saio daqui quando conquistar a Libertadores. Infelizmente, não conseguimos neste ano, mas estaremos mais fortes ainda no ano que vem - afirmou o atacante, ouvindo aplausos e o tradicional canto de que é "guerreiro" logo depois da declaração.

No Verdão desde 2015, Dudu tem contrato com o clube até 2020 e, ao longo da conversa com estudantes, ressaltou que, na verdade, nem cogita trocar de clube. Muito menos para um rival, como um dos jovens questionou.

- Os rivais nem vão me aceitar. Eles têm muita raiva de mim. Mas penso no Palmeiras, tenho meu contrato aqui e vou demorar ainda. Não penso em jogar em outro clube, só no Palmeiras - falou, destacando ter orgulho da trajetória que construiu até agora no Verdão.

- Ainda sou muito jovem e, com 25 anos, já sou capitão de um clube grande como o Palmeiras. Espero carregar essa responsabilidade por muito mais tempo ainda. Foi um orgulho muito grande ao ser presenteado como o primeiro a pegar a taça do Brasileiro depois de tanto tempo sem o Palmeiras conquistar esse título.

Diante de uma plateia animada, Dudu sorriu ao responder se comemoraria com o gesto de chapéu "ao fazer gol em vitória por 4 a 0 na Arena Corinthians que tirará o título brasileiro deles, em novembro", como questionou um jovem com a camisa do Palmeiras.

- Isso aí a gente tem que saber na hora. Vemos isso na hora. Vou ver se lembro de você - falou Dudu, que admitiu diversas vezes ter de controlar sua vergonha e até admitiu prejuízo do árbitro Leandro Vuaden no empate diante do Atlético-MG, no último sábado, em Belo Horizonte.

Mas o principal foco do encontro foi a história de Dudu. Ele destacou que não conhece o pai, mas se apegou à família para atingir o status atual. Não cansou de repetir que ninguém deve desistir dos próprios sonhos, e colocou a disputa de uma Copa do Mundo como uma de suas metas.

- Disputar uma Copa do Mundo é um sonho. Estando no Palmeiras, isso me ajuda muito. Se o Palmeiras estiver bem, me ajuda a chegar até lá. É um sonho pelo qual vou lutar - declarou, como se desse uma lição aos seus atentos e jovens ouvintes na tarde desta quinta-feira.

- A gente espera ser profissional, mas nunca ser campeão por uma grande equipe e sendo campeão. Só que espero continuar aqui por muito tempo. O importante é nunca desistir dos sonhos e, lá na frente, ver que tudo valeu a pena. Precisamos ter muita sorte na nossa vida, na nossa carreira. o importante é batalhar e seguir firme no que quer. Pegar apoio de quem gosta de você, que é a família. Seguindo em frente, todos vão chegar aonde sonham.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos