Alerj aprova lei que prevê punição a clubes em caso de racismo da torcida

  • UOL

    Injúria racial de torcedor do Botafogo a familiares de Vinícius Júnior, do Flamengo, foi caso recente no Rio

    Injúria racial de torcedor do Botafogo a familiares de Vinícius Júnior, do Flamengo, foi caso recente no Rio

Foi aprovado nesta quinta-feira no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) o projeto de lei que prevê multa aos clubes de futebol em caso de racismo e discriminação por parte de torcedores nos estádios do Rio de Janeiro.

Além da pena pecuniária (de R$ 155 a R$ 155 mil), os clubes, se não tomarem providências em relação às atitudes dos torcedores, ficarão passíveis de advertência, podendo as partidas serem interrompidas.

O texto, de autoria dos deputados Jânio Mendes, Luiz Martins (ambos do PDT) e do deputado licenciado Thiago Pampolha, recebeu emendas e incluiu a discriminação ou preconceito de raça, cor e etnia, religião ou procedência nacional.

A proposta segue para a sanção do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Os clubes terão o prazo de 60 dias para se adaptarem à norma. Após a aprovação do projeto, Thiago Pampolha irá promover uma reunião com dirigentes de clubes e torcidas organizadas para debater o tema e trabalhar em conjunto, com ações preventivas e de conscientização, para que esse crime não ocorra mais.

A discussão do tema incitou uma discussão no plenário sobre discriminação religiosa, com ataques e defesas vindos e direcionados à bancada evangélica no trato com as religiões de matriz africana.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos