'Nos irritamos todo dia': presidente brada e esclarece dívidas do Timão

Após um início de entrevista coletiva bem humorado, com o anúncio da renovação de contrato do técnico Fábio Carille, o presidente Roberto de Andrade mudou o tom ao falar sobre as dívidas do Corinthians. Ele admitiu que há débitos com alguns jogadores referentes a premiações e direitos de imagem, mas disse que serão quitados "brevemente".

Roberto de Andrade exaltou que os salários do elenco estão em dia. Em relação aos direitos de imagem, o presidente afirmou que existem apenas nos antigos contratos.

- Se perde um jogo é porque está atrasado. Mesmo se estivesse atrasado, garanto que ninguém deixaria de correr, temos atletas dedicados ao clube. Não existe nada atrasado. Direitos de imagem não temos mais, temos direitos econômicos de um ou outro jogador que está sendo conversado e será quitado brevemente. É absurdo, nos irritamos todo dia, não sei de onde as pessoas tiram. Se eu abro a internet, já vejo essas notícias - bradou Roberto de Andrade.

Além das dívidas com os jogadores, o Corinthians também atrasou pagamentos a alguns fornecedores. O clube sofre para quitar os débitos, já que não tem tido dinheiro de vendas de atletas nem de patrocínio master.

O Corinthians previa arrecadar R$ 52 milhões com venda de jogadores nesta temporada, de acordo com o orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo no fim do ano passado. Até agora, porém, foram pouco mais de R$ 8 milhões arrecadados com as saídas do lateral-esquerdo Uendel e do atacante Léo Jabá.

Outro "imprevisto" em relação ao orçamento é a falta de patrocínio master. O Timão esperava arrecadar R$ 30 milhões em 2017, mas está com o espaço vazio desde abril, quando acabou o contrato com a Caixa Econômica Federal.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos