Botafogo vence reservas e coloca fim na invencibilidade do Santos

Vanderlei estava em campo e até fez suas boas defesas, como de costume, mas não pôde evitar a vitória do Botafogo que, com time misto, dominou o Peixe no Estádio Nilton Santos e venceu por 2 a 0 neste sábado, pela 24ª rodada do Brasileirão, antes dos dois times decidirem seus futuros na Libertadores, na quarta-feira.

Por conta da prioridade na competição Sul-Americana, os técnicos Jair Ventura e Levir Culpi não tiveram força total. O mesmo valeu para a torcida, que passou longe de encher o estádio, já que os jogos mais importantes ficarão para o meio de semana.

Enquanto os reservas de Levir mostravam grande desentrosamento, o misto do Botafogo tomou conta do lado direito do ataque com Luis Ricardo, Bruno Silva. Foram eles os responsáveis por servir Rodrigo Lindoso e Guilherme no mesmo local e no mesmo estilo: jogada trabalhada na direita e toque para o meio da entrada.

Antes, Vanderlei já tinha evitado três subidas do Glorioso e só gritava com o restante do time... Só gastou voz. Os passes errados e lentos foram a proposta do Peixe do início ao fim. Nem bronca e nem mexida mudavam o desentrosamento e baixa qualidade técnica do Santos no Nilton Santos.

Sem conseguir contra-atacar, já que não roubava as bolas, o Santos insistia em tentativas de cruzamento de longa distância. Mas Kayke não conseguiu ver nenhuma em condição clara de gol. Insistência e nada mais.

Os gols na primeira etapa foram o necessário para liquidar um jogo que se arrastou e não fez jus às histórias de Botafogo, Santos e ao nome do estádio. Um excesso de passes laterais errados, chutes de qualquer jeito e pouquíssimas bolas trabalhadas.

Mesmo assim, o Botafogo soma três pontos que o levam à quinta posição e o deixa a quatro pontos do Santos.

O Peixe dá adeus à maior invencibilidade da Série A do Brasileirão (17 jogos) e concentra suas forças para o jogo da volta das quartas da Libertadores, em que recebe o Barcelona de Guayaquil (ECU). O 0 a 0 classifica o Santos. Já o Botafogo precisa vencer o Grêmio fora ou empatar com gols.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 0 SANTOS

Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)

Data-Hora: 16/9/2017 - 19h

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)

Auxiliares: Marcio Eustaquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)

Público/renda: 4.669 pagantes/R$ 159.910,00

Cartões amarelos: Victor Luis e Guilherme (BOT), Luiz Felipe e Leandro Donizete (SAN)

Cartões vermelhos: -

Gols: Rodrigo Lindoso (41'/1ºT) (1-0), Guilherme (44'/1ºT) (2-0)

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Luis Ricardo, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luis ; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva (Marcos Vinícius, aos 23'/2ºT), João Paulo e Leo Valencia; Guilherme (Gilson, aos 31'/2ºT) e Roger (Brenner, aos 19'/2ºT). Técnico: Jair Ventura.

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Luiz Felipe, Fabián Noguera e Orinho; Leandro Donizete, Jean Mota (Vecchio, aos 13'/2ºT) e Léo Cittadini (Matheus Oliveira, aos 30'/2ºT); Thiago Ribeiro (Serginho, aos 13'/2ºT), Vladimir Hernández e Kayke. Técnico: Levir Culpi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos