Abel diz que Flu sofreu gols bobos e lamenta: 'Jogo esteve a nossa feição'

Os gols sofridos diante do Atlético-PR foram alvos de lamentações do técnico Abel Braga. Não que o técnico do Fluminense esperasse uma partida fácil na Arena da Baixada, onde foi derrotado neste domingo por 3 a 1. O treinador já sabia que teria dificuldades contra o Furacão, mas não gostou da forma com que a sua equipe sofreu os gols após abrir o placar com Henrique Dourado.

- O gozado é que o Atlético-PR teve um domínio muito grande no primeiro tempo, por pura felicidade ou sorte, é uma jogada que tem se repetido, fizemos um gol de escanteio com o Dourado. Nossa preocupação era encher o meio no segundo tempo. Imaginávamos que o Atlético faria uma pressão muito grande, mas o que se viu foi totalmente diferente - avaliou Abelão, antes de emendar:

- Trouxe o Wendel mais para dentro, mas o Atlético não se atirou. O jogo ficou a nossa feição e tomamos um gol bobo. Se discute se foi falta ou não, mas houve o erro da barreira, a bola passa pelo meio. Saltaram e abriram. Depois, o outro gol foi estranho. Conversamos muito sobre essa jogada diagonal do Atlético.

Com vários atletas lesionados e Lucas e Robinho suspensos, o técnico escalou força máxima, mas o time contava com vários jovens - especialmente na zaga: os defensores Nogueira e Frazan e os laterais Mateus Norton e Marlon.

Abel comentou as mudanças que teve que fazer para essa partida, entre elas promover a estreia do volante Richard, que deixou a partida com câimbra.

- A situação é delicada. Viemos sem o lateral-direito, dois zagueiros e dois homens do meio - Douglas e Orejuela foram vetados pelo DM para esta partida. Foi praticamente uma defesa de juniores que foi muito bem. Para nossa surpresa, um jogador que estava estreando, que não joga há muito tempo que é o Richard, teve que sair por câimbra. Complicou - analisou Abel.

Confira outras respostas de Abel Braga após a derrota para o Atlético-PR:

Sentimento pós-jogo

O jogo estava controlado, mas tomamos o segundo gol dessa maneira e era tudo que o Atlético queria. A gente não sai decepcionado, conheço as dificuldades de jogar aqui, o valor da equipe do Atlético, que colocou uma intensidade acima do normal no primeiro tempo. Acho que estivemos mais perto de fazer o segundo do que sofrer o empate em determinado momento, mas o adversário cresceu após o primeiro gol junto com a torcida.

Erro da defesa no segundo gol do Atlético-PR

Não pode tomar o segundo gol. Nessa jogada diagonal, é só dar dois passos para frente que o Ribamar fica impedido. Mas a gente sabia que seria difícil. Entrar com cinco jogadores (reservas), defesa de juniores, é complicado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos