Euriquinho reclama de gol irregular de Jô: 'Lance absurdo definiu o jogo'

O gol irregular de Jô que deu a vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o Vasco deixou os cruz-maltinos revoltados. O vice-presidente de futebol do clube, Eurico Brandão, classificou o lance como absurdo e disse que foi maltratado pela Federação Paulista de Futebol ao descer para zona mista para não deixar que os jogadores dessem entrevistas na saída de campo para evitar futuras punições por declarações no calor da emoção.

- Um lance absurdo definiu a partida. Desci para a zona mista para evitar que os jogadores falassem alguma coisa que fossem prejudicá-los. Na zona mista fui, infelizmente, maltratado pela segurança do Corinthians e pela Federação Paulista de Futebol. A Federação Paulista de Futebol bota seguranças no jogo para trabalhar em favor do futebol, não do Corinthians. O clube visitante tem o mesmo direito do que o time local, de transitar de um canto a outro, e o que aconteceu aqui não foi isso - disse Euriquinho, destacando que o gol de Jô passa um mal exemplo para a sociedade.

- Estamos passando um mal exemplo para a sociedade e nossos filhos. O Rodrigo Caio que teve o fair play lá atrás está brigando para não cair e o jogador do Corinthians que fez um gol descarado de mão vai ser o campeão brasileiro. Esse que é o exemplo que o Brasil para e o futebol brasileiro está passando. Entrega logo a taça para o Corinthians. Para que competir, passar uma semana inteira treinando e se doando? Para chegar aqui e acontecer isso. É justo? Infelizmente, quem tem fair play não vence. Isso é triste para o futebol.

O dirigente disse que viu alguns jogadores do Corinthians deixando o campo envergonhados com o lance do gol. Ele espera que atitudes sejam tomadas para erros não acontecerem mais.

- Alguns jogadores do Corinthians saíram de campo envergonhados. Eles mesmo estavam falando que foi gol de mão. O que a gente vai fazer? Vai poder voltar atrás? O que espero é que se tomem atitudes para que essas coisas não voltem a acontecer. Espero que se cobre e puna o árbitro que está a dois metros do lance e não vê a mão - comentou Euriquinho, reclamando que os erros só vem acontecendo contra o Vasco.

- Contra nós eles veem lance de pênalti a 30 metros. Em 24 jogos, o Vasco não teve nenhum pênalti a seu favor e teve sete contras. Não tem um jogo no campeonato em que o Vasco foi beneficiado e tenho um monte de lances que fomos prejudicados. Eu entendo se errar para os dois lados. Agora só para um lado e ninguém questiona. É difícil - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos