Após eliminação, presidente do Santos banca Levir e pede foco no BR

Apesar do ambiente pesado após a eliminação do Santos na Libertadores em casa, em que torcedores tentaram invadir o vestiário e apedrejaram o ônibus do time e ao mesmo tempo em que alguns conselheiros não querem a permanência do treinador Levir Culpi, o presidente Modesto Roma Júnior banca a permanência do comandante.

Ainda na noite de quarta-feira, o dirigente se reuniu com a comissão técnica, fez cobranças e reforçou que o Peixe deve voltar todas as atenções para o Campeonato Brasileiro, no qual está na 3ª posição.

Restando 13 rodadas para o término do campeonato, o Peixe tem 13 pontos de diferença do líder Corinthians e dois a menos que o Grêmio, segundo colocado.

O único atleta do Alvinegro que se pronunciou foi o capitão Ricardo Oliveira, que admitiu o nível de atuação abaixo do esperado.

- É ruim, é péssimo ser eliminado em casa. Depois de um grande jogo que a gente fez lá, nós vamos falar o quê? Falar o que faltou agora é desnecessário, nós sabemos que estivemos muito aquém do que podemos fazer, muito aquém. Por causa disso a gente acabou perdendo a classificação dentro de casa.

Levir Culpi foi contratado no início de junho e tem vínculo até o fim deste ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos