Com o sexto pior ataque do BR, jogadores do Galo tentam explicar queda de rendimento: 'É difícil'

O ataque do Atlético-MG já deu medo em muitos times tradicionais, entretanto, a equipe vive uma das fases mais oscilantes de sua história. Além de sofrer com a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil e nas oitavas da Libertadores, a equipe conheceu a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e ainda precisa se destacar nas próximas rodadas para não voltar a figurar na zona vermelha.

A torcida estranha a falta de gols já que o time conta com grandes nomes do futebol, como Fred e Robinho. Com a média de apenas um gol por partida, o time não consegue encontrar uma explicação para a falta de efetividade nas finalizações. Em busca de uma solução para o problema, o lateral Fábio Santos explica a importância no papel dos jogadores de frente na marcação e comenta sobre modificações no esquema, visando um aproveitamento melhor no decorrer das partidas.

- Difícil explicar. A gente tem tentado criar situações para os caras fazerem os gols. Eles têm ajudado demais na parte defensiva, isso tem que ser frisado. Temos mudado nosso estilo de jogo, de ficar mais com a bola, e não temos criado tantas situações de gol. Temos que criar o maior número possível de chances de gol. Não tem resposta porque o número tão baixo. A colocação na tabela mostra que temos que achar o equilíbrio. Precisamos marcar gols e vencer os jogos para subir na tabela - declarou o jogador.

Com chance de assumir a vaga de Elias, que cumpre suspensão nesta rodada do Campeonato Brasileiro, Roger Bernardo também opinou sobre o assunto, mas suas resposta não se diferiu muito da colocação do seu colega de time. Depois de atuar na Europa durante oito anos, o volante resume a importância de Fred e Robinho no Galo e garante confiança ao trabalho dos jogadores.

- É difícil. Eu estava fora há oito anos e sempre acompanhando, Robinho artilheiro, Fred também. Tem muitos jogadores consagrados, artilheiros, como o Fred foi três ou quatro vezes. Tenho total confiança neles. Sei que é uma fase. Espero que o treinador coloque eles mesmo, mas temos que ter discernimento das coisas. Eles vão dar a volta por cima e nos ajudar - ressaltou o volante do Atlético-MG - explicou Roger Bernardo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos