Contra 'terra arrasada', Botafogo olha para o Brasileiro e faz pacto

Após a eliminação na Copa do Brasil, Jair Ventura, ainda no vestiário do Maracanã, fez os jogadores do Botafogo levantarem a cabeça. Após o 0 a 0 em casa, no primeiro jogo contra o Grêmio, pela Copa Libertadores, ele fez questão de jogar o pessimismo para longe na entrevista coletiva após a partida. Agora, com a queda na principal competição que o Glorioso disputava neste ano, a estratégia do treinador junto ao grupo foi de, novamente, não deixar os atletas esmorecerem. O objetivo é voltar ao principal torneio do continente em 2018.

- Ficamos tristes, mas o ano não acabou. Tem muita coisa para acontecer. Fizemos um pacto pelo Campeonato Brasileiro. Temos agora só uma competição e vamos com força máxima. Queremos estar mais fortes, mais maduros no ano que vem. Bola para frente, e vamos jogo a jogo. É lógico que estamos tristes. Ou a gente se esconde ou segue. Ou fazemos terra arrasada ou vamos mais fortes para conseguirmos a classificação novamente - entende o treinador.

No Brasileirão, mesmo optando por jogar com reservas ou time misto em rodadas específicas, a equipe alvinegra está na sétima posição, com 37 pontos. Totalmente viva na briga por uma vaga no G6 e integrada ao pelotão que vai se destacando - já são seis pontos para o Vasco, nono, mas somente quatro pontos separam o Glorioso do Santos, que é o terceiro na tabela. O que não impede de os primeiros minutos terem sido de total baixo astral.

- É muito difícil uma eliminação como foi, sabendo que tivemos oportunidades. É um sentimento muito ruim. Sem palavras mesmo para descrever o vestiário depois do jogo - admite o lateral-esquerdo Victor Luís.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos