Levir vê dificuldade para motivar Santos: 'Vou ter que tirar da cartola'

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Levir Culpi ressaltou a dificuldade de motivar o time para a disputa do Campeonato Brasileiro

    Levir Culpi ressaltou a dificuldade de motivar o time para a disputa do Campeonato Brasileiro

Não é só a torcida do Santos que se mostrou desiludida após a eliminação da Libertadores para o Barcelona de Guayaquil (ECU) na Vila Belmiro. O técnico Levir Culpi ressaltou a dificuldade de motivar o time para a disputa do Campeonato Brasileiro, no qual o Peixe está em terceiro e 12 pontos atrás do líder Corinthians.

"Vou ter que tirar alguma coisa da cartola. Tudo que você pode pensar sobre o Santos agora é depressivo. Teremos que ser fortes. Não existe alguém que perdoe o Santos depois de uma situação dessas. É questão de convicção. Entrar com o time e recuperar essa derrota. Vai pesar muito. Os próprios críticos tem uma lógica dentro de uma crítica em uma partida ruim e pode nos desestabilizar. É um ano político. Vocês podem esperar, que o pau vai cantar. Vamos tentar segurar as pontas e dar o nosso melhor. Senão, técnico vai embora, o presidente, os jogadores e ano que vem contratam mais 50", disse o técnico na entrevista coletiva após a derrota.

Com 41 pontos, ainda restam 13 rodadas para o Brasileirão chegar ao fim. A distância para o segundo colocado é de dois pontos.

A eleição presidencial, a qual Levir Culpi se referiu, ocorre no dia 9 de dezembro. Até o momento, o pleito deve ter três chapas, sendo duas de oposição.

O contrato do treinador é válido apenas até o dia 31 de dezembro, justamente por causa da eleição presidencial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos