Dorival esconde time e prega respeito ao Corinthians antes do Majestoso

O técnico Dorival Júnior não quis nem dar pistas do São Paulo que mandará a campo no clássico contra o Corinthians no próximo domingo no Morumbi. Nesta sexta-feira, o comandante falou em entrevista coletiva, mas se recusou a fazer qualquer comentário sobre a formação titular. Ele tem dúvidas sobre os 11 que iniciam. Na lateral-esquerda, por exemplo, Edimar e Júnior Tavares brigam por posição. Já Cueva pode voltar ao time após ter ótima atuação contra o Vitória. Mas Dorival não diz nada...

- Não vou adiantar nomes, me desculpem, mas é uma necessidade, momento importante do campeonato - afirmou o técnico, que também poderá contar com o retorno do volante Jucilei, que cumpriu suspensão na última partida.

Dorival tem fechado os trabalhos táticos da semana e assim se repetirá nesta sexta. Ele prega respeito total ao rival. Nem mesmo a oscilação do líder do campeonato, que no returno sofreu as três primeiras derrotas em cinco jogos, empolga o são-paulino:

- Sinceramente eu queria estar vivendo essa instabilidade do Corinthians. Líder do campeonato, com todos os números favoráveis. Tem existido uma oscilação, mas nem de longe estará próxima da maioria que as outras equipes viveram. Não vejo essa oscilação, deixou alguns resultados, mas ainda tem uma larga vantagem, tranquilidade para trabalhar. Teremos um confronto muito complicado, difícil. Como todo clássico, não podemos imaginar um resultado. Tudo pode acontecer, espero que o São Paulo faça novamente uma grande apresentação - analisou Dorival.

O São Paulo tem 27 pontos e ocupa a 17ª colocação do Campeonato Brasileiro. Uma vitória contra o líder tira o time do Z4. O Morumbi estará lotado, já que foram vendidos mais de 50 mil ingressos. Acompanhe abaixo outros trechos da entrevista de Dorival:

Preparação das duas últimas semanas

Tivemos uma semana em campo semelhante ao que tivemos na anterior. Tudo transcorreu sem problema nenhum. Alguns jogadores voltaram, importante. Essa semana não deixou de ser de reuniões, tivemos as nossas, as observações. Foi mais ou menos o mesmo modelo.

?

Como fazer para embalar agora?

Precisamos nos preparar ainda mais do que antes. Espero que todos esses detalhes e fatos passados sem importantes. Uma reavaliação e preparação maior são necessárias nesse momento.

O empate é bom resultado?

Todo ponto somado neste momento é, sim, muito importante. Se tivéssemos um, dois a mais, estaríamos em outra situação. Natural as equipes entrarem para ganhar, mas todo ponto é importante para a gente, é natural.

Declaração de Arana motiva ainda mais?

A maior motivação é sair com o São Paulo dessa situação. Não existe motivação maior que essa. Vestir uma camisa como essa, não pode existir uma motivação maior que essa. Claro que toda declaração é válida, mas não pode existir uma motivação maior que a de vestir a camisa, honrar seu torcedor.

Vencer o rival

São Paulo ainda não teve a sequência de resultados, não se colocou nessa condição. Está na hora disso chegar para o São Paulo. Claro que enfrentaremos um grande rival, líder do campeonato. Mas estamos precisando dessa sequência de três, quatro resultados positivos.

Reencontro Jô e Rodrigo Caio

Sinceramente, a partir do momento que a bola rolar, isso será esquecido. Natural que se tenha batido nisso, são fatos. Não podemos também só penalizar um ser humano, profissional, por uma atitude como essa. Ao contrário. Acho que atitudes como a do Rodrigo Caio poderiam ser mais frequentes, sei que são complicadas, envolvem muitas coisas em nosso país. Mas espero que as coisas aconteçam naturalmente em campo. Que não tenha violência, que tenhamos um grande espetáculo

Momento

É a possibilidade de uma primeira sequência de resultados. Isso seria muito importante. Tem o peso do rival, um grande adversário, mas o ideal era que a sequência chegasse neste momento. Ela não só nos daria uma classificação melhor, como o resultado ruim fará com que entremos em parafuso. Temos de ter tranquilidade, campeonato é longo, mas temos de ter consciência de que uma vitória não nos levará a uma situação diferente no campeonato por ser contra o líder. Nosso campeonato é diferente.

Corinthians mais desgastado?

Lógico que existe desgaste, reconheço isso. Se saberemos aproveitar tudo isso, não sei. A maneira como o Corinthians vai a campo também, se vai conseguir recuperação completa. O que vai dizer são as atitudes em campo, isso que vai mostrar se poderemos conseguir a recuperação. Mas reconheço que neste momento é um desgaste muito grande jogar fora do país neste momento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos