Chape controla, vence a Ponte e ganha cinco posições na tabela

A Chapecoense conseguiu sua segunda vitória seguida no Brasileirão. Na tarde deste domingo, bateu a Ponte Preta por 1 a 0, na Arena Condá. O gol marcado por Lucas Marques colocou a equipe catarinense na nona posição, com 31 pontos, e garantiu a efetivação de Emerson Cris como treinador. A Macaca entrou na zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 28 pontos.

O JOGO

Ameaçados pela zona de rebaixamento, Chapecoense e Ponte Preta entraram em campo precisando urgentemente pontuar. As duas equipes começaram a rodada com os mesmos 28 pontos e podiam ser ultrapassados por Bahia, Coritiba e Vitória, o que os colocaria dentro do Z4. A Ponte, jogando fora de casa, (re)estreava Eduardo Baptista como treinador, enquanto que os catarinenses ainda apostavam no até então interino Emerson Cris.

O jogo começou animado, com a Ponte tomando a iniciatia e a Chape tentando sair rápido em contra-ataques. Reinaldo, aos nove minutos, fez grande jogada pela esquerda, deixando Nino Paraíba no chão, e cruzando rasteiro. Luan Peres cortou para escanteio. Depois, a Macaca também deu perigo, quando Danilo Barcelos quase fez de falta.

A partir dos 25 minutos, porém, a partida esfriou. Muitos erros de passe e pouca criativiade por parte de ambas as equipes iam deixando o jogo difícil de se assistir. Quando o 0 a 0 parecia certo no primeiro tempo, Lucas Marques, em um raro momento de pressão da Chape, encheu o pé de fora da área, e o goleiro João Carlos aceitou. 1 a 0 para o Verdão antes do intervalo.

A Chapecoense voltou melhor dos vestiários. Conseguia manter a posse de bola e, em certas oportunidades, chegava perto do gol da Ponte Preta. A finalização aceitada por João Carlos na primeira etapa encorajava os jogadores do Verdão a arriscarem de longa distância. O goleiro, no entanto, estava dando conta do recado no segundo tempo.

A Ponte, mesmo quando conseguia ficar um pouco com a bola, ainda tinha muita dificuldade em furar o bloqueio defensivo dos donos da casa. Léo Gamalho ficava isolado na frente, sem receber apoio ou uma bola de qualidade para finalizar.

Com a vantagem no placar e sem sofrer pressão da Ponte, a Chape foi cozinhando o jogo esperando o apito final. Até teve a chance de matar a partida com Penilla, aos 26 minutos, mas o atacante parou em grande defesa de João Carlos. Mas não fez falta. O Verdão do Oeste acabou mesmo conquistando a vitória e os trÊs pontos. O resultado fez os catarinenses subirem para a nona posição, com 31 pontos. A Macaca entrou no Z4, na 17ª posição.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 X 0 PONTE PRETA

Local: Arena Condá, Chapecó

Data-hora: 24/9/2017 - 16h

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Auxiliares: Lucio Beiersdorf Flor (RS) e Leirson Peng Martins (RS)

Público: 9.980 presentes; Renda não disponível.

Cartões amarelos: Reinaldo, Lucas Marques, Lucas Mineiro, Moisés Ribeiro (CHA); Marllon, Fernando Bob, Danilo Barcelos (PON)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Lucas Marques, 42'1°T (1-0)

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Lucas Marques (Elicarlos, 15'2°T) e Lucas Mineiro; Wellington Paulista, Alan Ruschel (Penilla, 20'2°T) e Arthur (Túlio de Melo, 31'2ºT)- Técnico: Emerson Cris.

PONTE PRETA: João Carlos; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Fernando Bob, Jadson (Léo Artur, 20'2°T) e Wendel (Claudinho, 31'2°T); Felipe Saraiva (Jeferson, int), Léo Gamalho e Lucca - Técnico: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos