Gabriel diz que gesto não representa caráter, mas poderá ir a julgamento

Por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais do Corinthians, o volante Gabriel voltou a pedir desculpas pelo gesto obsceno praticado no Morumbi, poucos instantes após sua equipe empatar o placar com o São Paulo em 1 a 1. Apesar do arrependimento do camisa 5 do Timão, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deve levar o caso a julgamento por "conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva", enquadrada no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O item A do artigo prevê suspensão entre duas e seis partidas por "provocar o público durante partida, prova ou equivalente". A denúncia deve ser apresentada ainda nesta semana, mas ainda não há data prevista para apresentação de defesa e julgamento. O Corinthians já tenta se proteger, tanto que orientou a manifestação do jogador na zona mista do Morumbi e ainda divulgou um vídeo de novo pedido de desculpas de Gabriel.

"Fala galera, beleza? Aqui é o Gabriel. Venho aqui através desse vídeo pedir desculpas pelo acontecido na partida hoje contra o São Paulo. Acredito que foi um momento de euforia onde isso não faz parte do meu caráter, da minha índole, e novamente eu peço desculpas a todos os presentes no estádio, familiares, crianças que estavam assistindo o jogo. Um abraço a todos", disse o jogador pelas redes sociais.

Após o gol marcado por Clayson aos 32 minutos do segundo tempo do clássico deste domingo, o volante - que havia sido substituído justamente pelo autor do gol minutos antes -, segurou o órgão genital e apontou para as arquibancadas tomadas de são-paulinos. O gesto causou polêmica e ameaça de cobrança pessoal do técnico Fábio Carille.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos