Prass iguala marca de Sérgio e credita sucesso a "trabalho bem feito"

Do UOL, em São Paulo

  • Thomás Santos/AGIF

A vitória contra o Fluminense teve sabor especial para o goleiro Fernando Prass. O camisa 1 chegou neste domingo à marca de 88 jogos pelo Palmeiras no Campeonato Brasileiro, igualando a marca de Sérgio (que defendeu a meta do clube entre 1999 e 2006) como segundo goleiro com mais jogos pelo clube na competição.

Apenas 'São' Marcos, que esteve no Palmeiras entre 1992 e 2012 e anota 168 partidas no torneio nacional, está à frente da dupla no quesito. Depois da partida, Prass falou o novo capítulo que escreveu na história do clube alviverde, onde está desde o fim de 2012.

"Conseguir atingir marcas em clubes grandes como este, que teve Marcos e Sergio, mostra que o trabalho está sendo bem feito", disse Prass, que, no total, coleciona 244 jogos pelo Palmeiras.

O contrato de Prass com o Verdão termina no fim de dezembro, mas o presidente Maurício Galiotte já sinalizou a intenção de renovar o vínculo por mais uma temporada. Aos 39 anos, Prass pretende jogar por mais três temporadas, não esconde o desejo de encerrar a carreira no Verdão e ainda desconhece o que fará depois que pendurar as chuteiras.

"É difícil falar fora do futebol. Não tenho planejado, mas tem uma coisa que o Zé Roberto falou que me marcou muito. O cara pode até conquistar títulos, mas é importante construir um legado", disse.

Após perder o posto para Jailson, em julho, e voltar à titularidade devido à lesão no quadril sofrida pelo companheiro, ele reconhece que está longe de ser titular absoluto e sabe que terá que continuar trabalhando duro para brigar pelo posto. E preferiu não falar sobre a renovação.

"(Busca por titularidade) Sempre ocorreu desde que estou no Palmeiras. Nunca me considerei titular, sempre batalhei ano a ano, mês a mês, semana a semana. Sobre a renovação, prefiro não falar nada. Melhor o presidente, o Alexandre ou o Cícero falarem", acrescentou Prass.

O goleiro elogiou a solidez defensiva do Palmeiras, que sofreu apenas um gol nos últimos três jogos, e já projetou o clássico com o Santos, na próxima rodada.

"A gente não pode pensar na frente. Tem que ser jogo a jogo e que estamos fazemos. Temos que saborear a vitória e na terça-feira passar a pensar no Santos. Clássico é importante por vários motivos. Rivalidade, pontuação e chance de tomar a posição do Santos e dependendo, poder pegar a do Grêmio também", encerrou o goleiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos