Quem madruga vence? São Paulo costuma se dar bem jogando às 11h

Neste domingo, o são-paulino, que será torcida única no Morumbi, precisará acordar mais cedo para acompanhar o clássico contra o Corinthians, marcado para as 11h. Um horário que mexe, também, com a rotina do time. Mas que costuma fazer bem ao Tricolor.

 

O torneio nacional passou a adotar jogos às 11h da manhã de domingo em 2015 e, desde então, o clube atuou cinco vezes neste período, alcançando quatro vitórias e um empate. Dessas partidas, três foram no Morumbi, sempre com bom público - como deve ocorrer neste domingo, com expectativa de aproximadamente 60 mil pagantes.

 

O último compromisso neste horário virou um dos jogos mais marcantes do São Paulo nesta luta para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Em 13 de agosto, Dia dos Pais, o time tomou a virada, mas conseguiu ficar novamente à frente do placar e venceu o Cruzeiro por 3 a 2. Com mais um acréscimo: os 56.052 pagantes daquela partida formam o maior público deste Campeonato Brasileiro.

 

Aquele resultado é mais um que traz boas lembranças em manhãs de domingo ao São Paulo. O primeiro jogo do time neste horário foi em 12 de julho de 2015. O estádio tricolor teve 59.482 pagantes (número que supera os recordes da edição deste ano), que viram dois gols de Alexandre Pato na vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba. Centurión, hoje no Genoa, completou o placar para o time, então, comandado pelo colombiano Juan Carlos Osorio. Marcos Aurélio descontou para os paranaenses.

 

O São Paulo só voltou a atuar em uma manhã de domingo, pelo Brasileiro, na estreia da competição do ano passado, em 15 de maio. Preocupado com a disputa da Libertadores, o técnico argentino Edgardo Bauza escalou um time cheio de reservas e viu o meia Lucas Fernandes, que atualmente se recupera de lesão muscular, fazer, de falta, o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo. O jogo foi no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), e teve 12.295 pagantes.

 

Ainda no ano passado, frustração na dimensão de um grande público no Morumbi. O estádio recebeu 54.996 pessoas em 31 de julho para ver a Chapecoense abrir 2 a 0 com 11 minutos de jogo e o São Paulo, ainda comandado por Bauza, alcançar o empate por 2 a 2 com dois gols de Cueva, sendo o último em cobrança de pênalti aos 40 minutos do segundo tempo.

 

Em 11 de setembro de 2016, com seu pior público em partidas em casa neste horário (27.365 pagantes), o Tricolor de Ricardo Gomes bateu o Figueirense com facilidade, por 3 a 1. Chavez, Cueva e Kelvin fizeram 3 a 0 e a equipe catarinense descontou só no fim, com Carlos Alberto cobrando pênalti.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos