Torcedores da Ponte agridem jogadores em desembarque do time

De acordo com o site globoesporte.com, houve confusão no desembarque da delegação da Ponte Preta, nesta segunda-feira, em Viracopos, após a derrota por 1 a 0 para a Chapecoense, no último domingo. Torcedores que foram protestar contra o mal momento do time na temporada agrediram jogadores e membros da direção do clube.

Segundo informou a assessoria de imprensa do clube, o atacante Lucca foi o principal alvo dos torcedores, que chegaram a agredir o jogador. Outro que também foi cercado pelos ditos torcedores foi o volante Fernando Bob, além do gerente Gustavo Bueno.

- Estou indignado, isso não pode acontecer. Futebol é alegria. Por mais que o resultado não tenha vindo, não pode fazer isso com um jogador nosso - disparou Léo Artur, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas.

Quem também reclamou muito foi o técnico Eduardo Baptista, que, neste domingo, comandou a equipe pela primeira vez desde que saiu do clube, em 2016.

- Minha vontade é de ir embora e não voltar mais - afirmou o treinador.

Após a confusão, o Gorilão, que é o ônibus da Ponte Preta, foi direto para o 4º Distrito Policial de Campinas, no Taquaral, para registrar um boletim de ocorrência contra os torcedores que participaram das agressões. Em nota, o clube paulista repudiou o acontecido:

"A Ponte Preta confirma que, neste momento (18h48), o ônibus que transporta atletas, comissão técnica e dirigentes acaba de chegar ao quarto DP onde será realizado Boletim de Ocorrência contra os indivíduos que agrediram física e verbalmente jogadores, comissão técnica e seguranças no aeroporto de Viracopos. Além do BO por agressão, também será registrada formalmente a denúncia por ameaça não só aos presentes como aos familiares deles, e por vandalismo contra o ônibus, que teve danos como vidros quebrados."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos