Atlético recebe Chelsea com pressão por manter 100% no Metropolitano

Recém-inaugurado, o estádio Wanda Metropolitano receberá seu primeiro jogo em competição continental. E será de suma relevância. Nesta quarta-feira, o Atlético de Madrid recebe o Chelsea, às 15h45 (de Brasília), pela segunda rodada do Grupo C da Liga dos Campeões.

Como empatou com a Roma na estreia, o Atlético precisa de uma vitória diante do Chelsea, vencedor na primeira rodada, quando atropelou o frágil Qarabag, para não comer poeira logo no início da corrida. Nos dois jogos na nova casa, cabe frisar, duas vitória dos Colchoneros pelo Campeonato Espanhol.

Agora, provavelmente com Diego Costa, antigo matador dos Blues e que está de volta ao Atleti (porém só estará disponível para jogar a partir de janeiro), na arquibancada, é o momento ideal para testar o novo caldeirão pelo Velho Continente e manter o 100% de aproveitamento.

- A gente está muito empolgado com o novo estádio e com tudo que estamos fazendo. Amanhã (quarta), esperamos um dos melhores dias do Metropolitano, que viverá um dia especial, com certeza, por ser o primeiro pela Champions - comentou o meia Koke, principal responsável por abastecer o astro Griezmann, confirmado pelo técnico Diego Simeone.

ALERTA MÁXIMA DIANTE DOS CASCUDOS ESPANHÓIS

Assim como o Atlético de Madrid, o Chelsea está nas primeiras posições no campeonato nacional. Os dois times chegam ao confronto confiantes e embalados, com Morata, inclusive, vindo de um hat-trick - o seu primeiro com a camisa do clube londrino. Antigo jogador do Real Madrid, o camisa 9 espanhol, substituto de Costa no time de Antonio Conte, deve se preparar para ouvir vaias no Metropolitano.

- Ele terá uma recepção diferente da minha. Álvaro (Morata) jogou muitas partidas contra o Atlético. Será uma grande partida contra seus rivais - disse o goleiro Courtois, ex-jogador do Atlético de Madrid e que não espera um tratamento hostil na nova casa.

Ciente das dificuldades em Madri, Conte alertou seus comandados para as dificuldades a serem encontradas diante de Griezmann e companhia. Apenas com Drinkwater como baixa, o treinador italiano sublinhou a experiência dos rivais na Liga dos Campeões.

- Não será mais fácil jogar lá (Metropolitano) do que no antigo (Vicente Calderón). Eles dominaram o futebol europeu nos últimos anos, e tentaremos mudar isso dentro de campo. Estamos empolgados - comentou Conte.

O OUTRO JOGO DO GRUPO

Em Baku, capital do Azerbaijão, o Qarabag tentará se erguer após o atropelo na estreia (6 a 0 para o Chelsea) e, assim, quebrar uma escrita: fazer com que um clube azerbaijano vence um italiano pela primeira vez, em seis jogos, em competições europeias. O adversário será a Roma, às 13h (de Brasília).

O técnico da Roma, Eusebio Di Francesco, confirmou Dzeko e Kolarov como titulares e principais triunfos dos italianos, que terão o goleiro Alisson, titular da Seleção Brasileira, como titular. Outro brazuca, Juan Jesus projetou o confronto.

- Eles vão querer mostrar que o jogo de Londres foi um passo falso. Devemos estar prontos para demonstrar o nosso valor. Estamos aqui para ganhar - alertou o defensor ex-Internacional.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos