Candidato à presidência do Timão pede na Justiça o afastamento de Roberto de Andrade

O conselheiro do Corinthians Romeu Tuma Júnior pede na Justiça o afastamento do presidente Roberto de Andrade e também a anulação da votação do Conselho Deliberativo que aprovou as contas de 2016. Romeu Tuma Júnior se declara como um dos candidatos de oposição para a eleição que será realizada em 2018.

- Houve uma série de irregularidades e ilegalidades. O parecer lido na reunião não foi o mesmo publicado no jornal, as contas não foram publicadas no site oficial até o último dia de abril, os votos não foram apresentados nominalmente na ata do encontro... São vários erros. Já o pedido de afastamento é temporário, para que o presidente não exerça influência sobre os conselheiros. Lá os caras votam como ele manda - explicou Romeu Tuma Júnior, em entrevista ao Globoesporte.com.

Roberto de Andrade apresentará sua defesa em outubro. Neste ano, o presidente corintiano já teve de se defender no Conselho Deliberativo, que não aprovou a votação do impeachment.

O mandato de Roberto de Andrade vai até fevereiro de 2018. Para a próxima eleição, além de Romeu Tuma Júnior, também deverão ser candidatos Antonio Roque Citadini, Osmar Stábile e Paulo Garcia. Pela situação, o nome mais falado é de Andrés Sanchez, mas o atual vice André Negão tem a expectativa de ser o candidato.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos