Palmeiras inicia série decisiva com a 'cara de 2016' antes do maior teste

  • Divulgação/Palmeiras

    O principal avanço nessa recuperação palmeirense foi a defesa

    O principal avanço nessa recuperação palmeirense foi a defesa

Nas duas vitórias que abriram a sequência decisiva para seu futuro no Brasileirão, o Palmeiras voltou a um estilo que se assemelha ao da segunda metade da campanha do título do ano passado. Mais organizado, sem correr riscos, mas também sem ser vistoso, o Verdão agora se arma para o principal teste dessa série - o Santos, rival direto na classificação.

O principal avanço nessa recuperação palmeirense foi a defesa. Mais organizado, o time sofreu um gol nos últimos três jogos, e de pênalti. Em 2016, na reta final, o ataque tornou-se mais econômico, mas a defesa corria poucos riscos. Os triunfos por 1 a 0 sobre Coritiba e Fluminense foram casos parecidos, em que o Verdão "controlou" o jogo, como analisou Cuca.

No ano passado, o argumento para essa mudança de característica era a pressão pelos 22 anos sem o título brasileiro, que veio com a segunda melhor campanha da história dos pontos corridos. Desta vez, depois de um primeiro turno muito inconstante, o time precisa ser quase perfeito para ter alguma chance de conquistar o bi. Por isso, Dudu disse: não é hora de dar espetáculo, mas sim vencer. Discurso também parecido com o de 2016.

"Não precisamos fazer grandes jogos, só vencer. A torcida quer que a gente vença. Deixa para outras equipes darem espetáculo. Faremos máximo possível de pontos para ir à Libertadores direto ou até buscar o título", respondeu Dudu, na segunda da semana passada, depois de vencer o Coritiba.

"O Palmeiras do primeiro turno era um, jogava bonito, tranquilo, colocava os meninos para jogar. Quando tivemos o momento ruim teve um jogo decisivo contra o Vitória, não tinha mais a confiança para fazer aquilo. E aprendemos a jogar pelo resultado para ser campeão", disse Cuca, no ano passado, para justificar o estilo.

Ao menos neste começo de "minimeta", a estratégia tem dado resultado. O time já tem os mesmos 43 pontos do Grêmio, terceiro colocado, está a um ponto do Santos, o vice-líder, e diminuiu mais um pouco a diferença para o líder Corinthians, hoje de 11 pontos. O Palmeiras vai enfrentar todos os três neste restante de competição.

O primeiro será o Santos, sábado, no Allianz Parque. Caso vença em casa, o Verdão ultrapassará o rival na classificação e colocará pressão em Grêmio e Corinthians, que jogam no domingo.

De acordo com o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o Palmeiras é aquele hoje com mais chances de tirar o título do Corinthians - ainda assim, só de 6%. Grêmio (4%), Santos (3%), Cruzeiro (1%), Botafogo (1%) e Flamengo (1%) são os outros, enquanto o líder tem 84% de chances de ser campeão.

Santos, Bahia, Atlético-GO e Ponte Preta encerram a sequência que Cuca espera um aproveitamento próximo a 100%.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos