Fábio pega pênalti de Diego, e Cruzeiro é penta da Copa do Brasil

O Cruzeiro é pentacampeão da Copa do Brasil. O time mineiro venceu o Flamengo nos pênaltis, por 5 a 3, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, depois de um jogo muito equilibrado e sem gols no tempo normal. Fábio foi o herói da conquista ao defender a cobrança de Diego. Thiago Neves cobrou a penalidade que deu o título à equipe mineira, decretando uma grande festa em Belo Horizonte.

EQUILÍBRIO NO PRIMEIRO TEMPO

Logo aos cinco minutos, Raniel teve que ser substituído, obrigando o técnico Mano Menezes a fazer a primeira alteração. Pouco depois, Trauco sofreu falta na entrada da área, e Guerrero cobrou no travessão. O lance deixou a torcida da casa assustada e animou os rubro-negros.

A postura dos times chamava atenção. Mesmo como visitante, o Flamengo tomou a iniciativa. Já o Cruzeiro esperava por contra-ataques, curiosamente recuado quando o Rubro-Negro tinha a posse de bola. No entanto, a Raposa criou duas boas chances em sequência, em finalizações equivocadas de Arrascaeta e Thiago Neves.

O Cruzeiro chegou com perigo em outras oportunidades, mas falhou no momento decisivo. Do outro lado, Berrío e Guerrero deram trabalho aos defensores do time mineiro, mas o Fla não conseguia criar chances claras. Em resumo, o primeiro tempo foi equilibrado e agitado, apesar da falta de gols.

PRESSÃO E NADA DE GOLS

?

O Cruzeiro pressionou nos primeiros minutos após o intervalo. Rafinha voltou no lugar de Robinho, lesionado, criando dificuldades para o Flamengo nas pontas. Pressionado, o time carioca não tinha moleza para chegar ao ataque. Quase aos 20, Diego, enfim, obrigou Fábio a fazer uma boa defesa.

O time rubro-negro cresceu no jogo por alguns minutos e passou a dar mais trabalho. Porém, o lance de maior perigo foi criado pela Raposa. Aos 32, Muralha deu um susto na torcida do Flamengo. Diogo Barbosa cruzou da esquerda, e o goleiro espalmou na cabeça de Arrascaeta, que perdeu uma grande chance.

Nos minutos finais, o jogo ficou ainda mais tenso, caminhando para os pênaltis. Guerrero quase abriu o placar aos 42, após uma boa jogada individual. Atento, Fábio fez uma grande defesa. Minutos depois, o árbitro decretou o fim do tempo normal. Era hora de decidir na marca da cal.

Na hora de decidir nos pênaltis, o Cruzeiro foi mais competente. Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves não deram chances para Muralha. Pelo Flamengo, Guerrero, Juan e Trauco converteram, mas Diego parou em Fábio, herói do título. O Mineirão foi ao delírio com o pentacampeonato. Era dia de festa para a Raposa.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 0 (5 ) X (3) 0 FLAMENGO

Data/Horário: 27/9/2017, às 21h45

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP)

Cartões amarelos: Ezequiel, Hudson (CRU); Pará, Guerrero (FLA)

Disputa de pênaltis:

Cruzeiro: Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves converteram os pênaltis pelo Cruzeiro.

Flamengo: Guerrero, Juan e Trauco converteram; Diego desperdiçou.

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson; Thiago Neves, Robinho (Rafinha, intervalo) e Alisson (Élber, 30'/2°T); Raniel (Arrascaeta, 5'/1°T). Técnico: Mano Menezes.

FLAMENGO: Muralha, Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Arão e Diego; Berrío (Rodinei, 39'/2°T), Everton (Paquetá, 34'/2°T) e Guerrero. Técnico: Reinaldo Rueda.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos