Moisés cita importância de clássico e não coloca Palmeiras como favorito

O Palmeiras já fez cinco jogos contra o Santos no Allianz Parque e não perdeu nenhum: são três vitórias e dois empates. Mas o fato de enfrentar o rival novamente no estádio, neste sábado, não dá ao atual campeão brasileiro o favoritismo, segundo Moisés. O camisa 10 considera que, em um jogo que será decisivo para o futuro dos dois times, o controle mental será o grande trunfo.

- Sabemos da nossa responsabilidade. Se temos ambição no campeonato, passa por vencer esse jogo e convencer também, por ser em casa, contra um rival direto. Não vejo favorito. Claro que jogamos em casa, mas em clássico não vejo favorito, ainda mais com a mesma pontuação. Vai sobressair quem tiver controle mental - disse o meio-campista, antes de pontuar a importância desse confronto.

- Vale a vice-liderança e a manutenção do sonho do título. Quem sair derrotado vai ver as chances diminuírem bastante. Toma importância ainda maior. Dentro do Allianz Parque, onde a gente é muito forte, esperamos continuar dessa forma e fazer um grande jogo - acrescentou.

A 11 pontos do líder Corinthians faltando 13 partidas, o Palmeiras ainda cultiva o sonho de conquistar o Brasileiro, assim como o Santos, que tem um ponto a mais que o Verdão. Nos próximos seis jogos, o time de Cuca fará quatro partidas como mandante, enquanto o primeiro colocado apenas duas. É a chance de tentar cortar ainda mais a diferença antes do reencontro entre os rivais, dia 5 de novembro, em Itaquera.

- Não depende (só do Palmeiras ser campeão), porque estamos 11 pontos atrás. Se o Corinthians tropeçar, aumentam nossas possibilidades. É claro que é importante ter mais jogos em casa, temos que aproveitar. No sábado, temos um confronto direto, uma vitória seria importante para dar confiança e também para manter essa ascensão - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos