ATUAÇÕES: Herói, Fábio leva maior nota da decisão. Juan se salva no Fla

O Cruzeiro conquistou a quinta Copa do Brasil de sua história nesta quarta-feira, ao derrotar o Flamengo, nos pênaltis, por 5 a 3. Herói da disputa por penalidades, o goleiro Fábio recebeu a nota mais alta nas avaliações do LANCE!, seguido pelo meia Thiago Neves. Pelo lado Rubro-Negro, o zagueiro Juan foi quem teve a melhor nota. O meia Diego e o goleiro Muralha ficaram com as notas mais baixas.

CRUZEIRO

8,0

Fábio

Pouco exigido durante a primeira etapa. Quando o Fla arriscou de longe, mostrou segurança. Nos pênaltis, cresceu, e pegou a cobrança de Diego.

5,5

Ezequiel

Lateral-direito teve atuação discreta, mas no duelo direto com Everton não deixou a desejar. Na parte ofensiva, participou pouco.

6,5

Léo

Uma partida segura do zagueiro, que no duelo com Guerrero, conseguiu levar a melhor na maioria das vezes. Conseguiu bons desarmes.

6,5

Murilo

Apesar da pouca idade, mostrou tranquilidade na decisão. Com o Fla atuando mais pelo seu lado, esteve bem atento para realizar bons cortes.

5,5

Diogo Barbosa

Uma das principais peças ofensivas do Cruzeiro, o lateral encontrou muita dificuldade com Berrío, tanto na defesa, quanto no ataque.

6,0

Henrique

Muita entrega por parte do volante na parte defensiva, mas na hora de puxar os ataques faltava tranquilidade e técnica.

6,5

Hudson

Um carrapato para Diego. Não deixou o camisa 35 um segundo sequer e conseguiu bons desarmes. Ainda se arriscou no ataque.

5,0

Robinho

Com a equipe mineira optando por atacar mais pelo lado esquerdo, o meia ficou sumido durante boa parte do jogo. Cumpriu o papel tático.

6,5

Alisson

Uma dor de cabeça para o sistema defensivo do Flamengo. Muito veloz, levava perigo no mano a mano e criou boas chances para o Cruzeiro.

7,5

Thiago Neves

Principal homem do Cruzeiro, o camisa 30 não se omitiu. Foi dele a cobrança que deu o título da Copa do Brasil para a Raposa.

-

Raniel

Era dúvida até momentos antes da partida e logo aos três minutos sentiu uma lesão muscular de deixou o gramado do Mineirão chorando muito.

7,0

Arrascaeta

Começou no banco, mas logo no início foi para a final e entrou muito bem. Ao lado de Thiago Neves, levou muito perigo para Alex Muralha.

6,0

Rafinha

Entrou no lugar de Robinho e conseguiu manter um bom nível no segundo tempo. Muita velocidade pelas pontas.

5,5

Elber

Durante a segunda etapa foi chamado por Mano Menezes e não teve um lance de destaque. Não comprometeu.

7,0

Mano Menezes

Soube lidar muito bem com os problemas físicos que teve na primeira etapa. Mudou a estratégia, mas continuou forte.

FLAMENGO

4,0

Alex Muralha

Muito pressionado para essa decisão, estava pilhado e errrou saídas do gol. Na hora dos pênaltis, mais uma vez não conseguiu defender.

5,0

Pará

Muito trabalho para o camisa 21 com as investidas de Alisson pelo lado direito da defesa. No ataque, teve atuação tímida.

5,5

Réver

Início de partida do capitão e do sistema defensivo foi um pouco nervoso, mas depois foi seguro e cortou bem os cruzamentos do Cruzeiro.

7,0

Juan

Em grande fase, o camisa 4 compensa a falta de mobilidade com noção de espaço e experiência. Sempre bem posicionado para desarmar.

6,0

Trauco

Peruano teve a confiança de Rueda para sair jogando na decisão e não inventou. Atento na marcação e sério para afastar o perigo.

6,0

Cuéllar

Muita raça e entrega por parte do volante colombiano. Não parou um minuto sequer, combatendo os homens de criação do Cruzeiro.

5,5

Willian Arão

Camisa 5 começou bem a partida, mas ao longo da decisão errou alguns passes bobos, complicando o sistema defensivo.

3,0

Diego

Muito mal durante os noventa minutos, atuação apagada do camisa 35. Na hora dos pênaltis, parou nas mãos de Fábio. Foi o personagem.

6,0

Berrío

Conhecido pela sua velocidade e pelas boas jogadas, o colombiano foi bem no setor defensivo, inibindo as subidas de Diogo Barbosa.

6,0

Everton

Recuperado de lesão na panturrilha esquerda, fez muito bem o seu papel pelo lado esquerdo. Na defesa, deu muito suporte para Trauco.

6,5

Guerrero

Peruano brigou demais com os zagueiros, mas a bola chegou pouco. Teve duas boas chances, mas primeiro parou na trave, depois em Fábio.

5,0

Lucas Paquetá

Entrou já no fim e não teve muito tempo para ser efetivo. Segurou bem as subidas de Ezequiel na parte final da decisão.

-

Rodinei

Entrou no fim.

5,0

Reinaldo Rueda

Montou uma equipe ofensiva na primeira etapa, mas que não soube aproveitar a maior posse de bola que teve na decisão no Mineirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos