Vice do Flu explica por que Wendel não foi ao PSG: Mbappé virou prioridade

  • Thiago Ribeiro/AGIF

Grande revelação do Fluminense na temporada, Wendel despertou o interesse de grandes clubes europeus na janela de transferências encerrada em agosto, entre eles o PSG, com quem a diretoria tricolor abriu negociação. No entanto, Fernando Veiga, vice-presidente de Futebol, afirmou nesta sexta-feira que a venda do jovem meia não foi concretizada.

"Não é novidade que a gente estava em negociação com o PSG, mas no meio surgiu o Mbappé, e eles pediram um tempo. O Mbappé virou a prioridade pra eles e por isso a negociação com o Wendel não evoluiu", disse Veiga no CT nesta sexta-feira.

Assim, o clube conta com Wendel até o fim de seu contrato, renovado neste ano até o fim de 2020, mas está aberto a ouvir ofertas de outros interessados no Moleque de Xerém.

"Wendel segue como jogador do clube e a gente conta com ele até o final do contrato, caso não surja nenhuma proposta boa por ele. É jogador do Flu, então o clube que tiver interesse nele, tem que conversar com a gente, e se chegar em números satisfatórios, podemos negociar. Hoje não tem nada novo em relação ao Wendel".

Em sua primeira temporada entre os profissionais, Wendel aproveitou as brechas que apareceram por conta das lesões de Douglas e Pierre e rapidamente conquistou a condição de titular na equipe de Abel Braga.

O meia, porém, caiu de rendimento nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro - como vários outros jogadores do Tricolor. O próprio técnico do Fluminense já demonstrou preocupação com o desempenho de Wendel, mas sua saída do time titular é improvável.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos