Após goleada, treinador do PSG evita falar sobre polêmica dos pênaltis

  • AFP PHOTO / BERTRAND GUAY

Parece que a paz voltou ao elenco do Paris Saint-Germain. Após a polêmica envolvendo Neymar e Cavani nas últimas semanas, que discutiram em campo para decidir quem cobraria um pênalti, a relação dos sul-americanos foi harmoniosa na vitória do PSG sobre o Bordeaux, neste sábado.

Durante a partida, Neymar foi o escolhido para bater a cobrança de pênalti que gerou o segundo gol do brasileiro na goleada de 6 a 2. Unai Emery, treinador da equipe francesa, não quis falar sobre a política de decisões do clube em relação aos cobradores de bolas paradas.

"Para mim, o mais importante na questão dos pênaltis é convertê-los. É importante que os dois (Neymar e Cavani) tenham a oportunidade de cobrar. A decisão parte deles dois em campo, nós resolvemos essa questão internamente", afirmou.

Sobre a vitória contra o Bordeaux, Emery celebrou a quebra da invencibilidade dos adversários, mas ressalta importância de melhorar defensivamente.

"Nós conquistamos o principal objetivo, que é vencer um adversário até então invicto e levar os três pontos. Isso faz a diferença na tabela após o empate sem gols com o Montpellier, na rodada passada. 6 a 2 é um grande resultado contra uma equipe que gosta de jogar com a posse da bola e tem bons atacantes. Nós marcamos um gol muito rápido e isso abriu mais espaço para nosso time, mas não estou feliz com os dois gols que concedemos", analisou.

O PSG é o líder do campeonato francês, com 22 pontos conquistados, três a mais que o vice-líder Monaco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos