Jogadora brasileira de 13 anos integra listra de mulheres influenciadoras

  • Reprodução/Instagram

A BBC divulgou nesta semana a lista '100Women' que nomeia as 100 mulheres mais influenciadoras e inspiradoras em todo o mundo. Nesta lista, 8 mulheres são brasileiras. Dentre elas, está Luiza Travassos, de 13 anos. Nesta edição, a lista está dividida em quatro categorias: #TeamLead - 'Teto invisível' (que impede mulheres de ascenderem na profissão), #Teamread - Analfabetismo feminino,#Teamgo - Assédio nas ruas e #Teamplay Sexismo no esporte. A jovem está na categoria #TeamPlay. Apesar de muito jovem, Luiza é blogueira da ESPNW, repórter e atleta da PSG Academy, no Rio de Janeiro, tem sua página no Facebook, "Futblog - A menina que joga futebol" e seu canal no YouTube.

A jovem jogadora influencia garotas a seguirem o caminho do futebol e conta que seu maior sonho é ser um jogadora profissional e ver o futebol feminino prosperar. Amante de futebol desde a Copa do Mundo de 2010, quando tinha apenas 6 anos, Luiza conta que em sua casa ninguém é fã do esporte, mas é de lá que vem sua maior incentivadora: sua mãe.

O LANCE! conversou com a Luiza e com sua mãe, Valéria. A mãe da jovem falou sobre a importância do incentivo para que as meninas sigam lutando pelos seus sonhos e conta do orgulho que tem da filha.

"Eu sinto um orgulho enorme. Luiza sempre foi muito determinada, sempre correu atrás do que acredita. Tenho certeza que o que ela está fazendo hoje, ela está trabalhando por um mundo melhor. Eu estou muito orgulhosa e beijo ela todos os dias por saber que ela está defendendo uma causa tão bonita", contou Valéria, mãe de Luiza.

Confira a entrevista completa com Luíza Travassos!

LANCE!: Quando você decidiu jogar futebol?

LUIZA: Foi na copa de 2010. Eu tinha 6 anos comecei a colecionar o álbum da copa, com minha irmã. Quando acabou a copa eu decidi que queria jogar. Tentei convencer minha mãe, ela achou que algo era momentâneo, mas começamos a procurar escolinha. Demorei a achar uma que aceitasse menina. Até que um vizinho meu me indicou o RCD Espanyol, que fica na praia e fui jogando com meninas mais velhas. Eu já tinha tentado na aula de futsal da minha escola, mas no início não aceitavam meninas. Só depois começaram a aceitar. No início era junto com os meninos. Depois, quando outras meninas começaram a entrar, fizeram uma turma só de meninas

LANCE!: Quando você decidiu que iria incentivar outras garotas a praticarem o esporte?

LUIZA: Em 2014 eu fiz um blog chamado Futblog e falava sobre esporte. Aí eu vi que tinham milhares de blogs sobre isso e poucos sobre meninas. Eu precisava mostrar pra todo mundo que as meninas também jogam futebol. Primeiro mostrei que eu era uma menina e que sabia de futebol e depois vi que outras meninas não tinham seus lugares também. Então, comecei a incentivá-las e comecei a receber mensagens. Vi que elas precisavam de incentivo.

LANCE!: Explique a forma como você as incentiva?

LUIZA: Eu uso minhas redes sociais para postar coisas do meu dia a dia, sendo uma menina que joga de futebol. Além disso, escrevo pro ESPNW falando sobre preconceito que já sofri e como eu superei porque através de tudo isso eu quero me tornar um exemplo, para elas verem que não tem problema ser uma menina e jogar futebol

LANCE!: Conte algum caso de preconceito que te marcou.

LUIZA: Quando joguei uma competição pelo PSG. O meu time era misto e o outro time só de meninos. No meio do jogo, estávamos vencendo a partida, e o treinador do outro time gritou "Não pode perder de menina". Ele não podia estar falando isso. Ele tem que dar o exemplo. Quando o questionei ele disse que "meninas eram mais fracas" e a torcida ficou indignada e o chamou de machista. No final da partida, os meninos do time dele vieram me cumprimentar, elogiar e disseram que não sabiam o motivo do treinador falar aquilo.

LANCE!: Quem viu seu nome na lista e qual foi sua reação?

LUIZA: Minha mãe viu e tentou me ligar, mandar mensagem. Várias pessoas me mandando mensagens. Quando vi, fiquei meio atordoada, sem entender nada direito. E só depois que li a mensagem da minha mãe e fui compreender o que estava acontecendo. Fiquei muito feliz e emocionada... Eu tenho uma tia que mora em Londres e mandou mensagem pra minha mãe sem entender porque eu estava na aparecendo na BBC. E sinceramente, nem eu entendi até agora. É uma coisa muito emocionante, muito nova e muito surreal também, sabe.

LANCE!: Qual a análise que você faz dessa conquista para a maior visibilidade do futebol feminino no Brasil?

LUIZA: Eu tenho noção de que esse prêmio é uma conquista muito grande e dá cada vez mais visibilidade para mostrar pra todo mundo que meninas jogam futebol, sim, e que futebol é pra todo mundo. Mas sei que as pequenas atitudes são as que fazem a diferença. Meu sonho é ser uma jogadora de futebol e espero que quando esse sonho se tornar realidade já tenha uma cultura diferente. Por isso, esse prêmio é mais um incentivo para eu continuar incentivando meninas, escrevendo e compartilhando isso com todos. Fazendo o que eu faço que é jogar futebol.

LANCE!: Quem foi sua maior incentivadora?

LUIZA: Minha mãe! ela sempre me incentivou me apoiou em tudo o que eu fiz, mesmo sem entender de futebol. Ela me incentiva a realizar meu sonho. No esporte eu de início eu me inspirei muito no Kaká e na Marta, que me inspiro até hoje. Mas, atualmente, aprecio muito no futebol do Neymar. Ele já me mandou um vídeo e foi um fato muito marcante na minha vida. Outra inspiração é a Formiga, que inclusive joga no PSG. Outra pessoa que serviu como inspiração foi uma professora de futsal do meu colégio, que tinha jogado na espanha. Ela sempre acreditou em mim e eu via nela que eu ia conseguir conquistar meus sonhos.

LANCE!:Qual o recado que você quer passar para outras garotas que querem seguir a vida com o futebol?

LUIZA: Acreditem em vocês mesmas! Independente do que qualquer um falar, vocês precisam ter determinação e força de vontade para conseguir realizar seus sonhos.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos