Sob risco, técnico da Itália diz que não ida à Copa seria 'uma catástrofe'

Tetracampeã do mundo, a Itália pode nem ter a chance de brigar pelo quinto título na Copa do Mundo de 2018. Em segundo lugar do Grupo C das Eliminatórias, que daria vaga à repescagem, a Azzurra terá as duas últimas partidas pelo classificatório nos dias 6 e 9 de outubro, contra Macedônia (casa) e Albânia (fora), respectivamente. Hoje, está atrás da líder Espanha por três pontos.

Nesta segunda, na reapresentação da seleção em Coverciano, nos arredores de Florença, o técnico Gian Piero Ventura concedeu uma entrevista coletiva, onde chamou de "catástrofe" uma hipotética ausência no Mundial da Rússia. Ele também lamentou o curto período de preparação para as derradeiras rodadas.

- Quando você enfrenta equipes melhores que a sua, tem que preencher a diferença. Ou você tem a mesma qualidade, ou fica difícil. Quando você tem 48 horas para trabalhar, é claro que fica dependente da vontade de lutar em campo - comentou Ventura.

O treinador italiano terá três baixas em relação à lista inicial. Neste dia 2, os meio-campistas De Rossi e Pellegrini, ambos da Roma, foram cortados por causa de lesões. Gagliardini e Cristante, ambos da Atalanta, são os substitutos. Antes ainda, o também meio-campista Marco Verratti já havia sido cortado. O substituto do craque do Paris Saint-Germain é o novato Barella, do Cagliari.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos