Gabriel tira lições de punição e vê tempo sem jogo bom para o Corinthians

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução Twitter

Presente na sala de julgamento em que foi condenado a dois jogos de suspensão pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o volante Gabriel se manifestou pouco após ser punido por ter realizado um gesto obsceno em direção à torcida do São Paulo durante o empate em 1 a 1 com o Corinthians pelo Brasileirão, no último dia 24. O jogador do Corinthians se disse arrependido pelo ato.

"É um fato por que nunca tinha passado. Espero nunca mais passar. Serve de lição. Sou um ser humano e estou sujeito a erros", disse o jogador, em entrevista à Fox Sports. O jogador espera que o Corinthians não sofra durante sua ausência em campo.

"O professor Carille vai trabalhar bem a equipe e armar o time correto, com tempo para fazer treinos específicos. Não é o momento de jogar bonito, mas de confirmar esse título. É claro que devemos ter muita tranquilidade e força para fazer isso o mais rapidamente possível, sem atropelar as coisas. O trabalho está sendo muito bem feito", analisou.

Descartado das partidas contra Coritiba e Bahia que marcam a retomada do Brasileirão, após uma semana e meia de paralisação para a disputa de dois jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, Gabriel ainda não tem substituto definido. O mais provável é que Camacho entre no time, mas outros jogadores também disputam posição: Paulo Roberto, que está em fase final de tratamento de lesão na coxa direita, Fellipe Bastos, Marciel e Ameixa. Isso se Carille mantiver o esquema 4-2-3-1, com um volante ao lado de Maycon.

O elenco se reapresenta ao CT Joaquim Grava nesta quarta-feira (04), quando começa a montar o time que joga no meio da semana seguinte. Além de Gabriel, Fagner e Romero são desfalques certos.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos