Palmeiras derrapa contra rivais e volta a ter problemas em clássicos

  • Marcello Zambrana/AGIF

    O Palmeiras tem tropeçado nos momentos em que se esperava ver o time embalar

    O Palmeiras tem tropeçado nos momentos em que se esperava ver o time embalar

O Palmeiras em 2017 tem tropeçado nos momentos em que se esperava ver o time embalar. Tem sido assim desde o Paulista até o último jogo, contra o Santos, pelo Brasileiro. Como coincidência, alguns dos episódios de frustrações têm acontecido em clássicos. Aquilo que era uma qualidade do time nos últimos dois anos, voltou a ser um problema.

Dos oito clássicos da temporada, o Verdão tem três vitórias e cinco derrotas. O número de vezes que perdeu é o mesmo de 2015, mas naquele ano foram 14 jogos; nesse, apenas oito. Os aproveitamentos em clássicos desses dois últimos anos também são melhores do que os 37,5% de 2017.

A primeira frustração veio ainda no Estadual, contra o Corinthians, em Itaquera. O time, comandado por Eduardo Baptista, jogou um tempo inteiro com um a mais, após o cartão vermelho errado para Gabriel. Apesar de passar a etapa final toda no ataque, o castigo veio nos minutos finais, quando Jô marcou o gol da vitória alvinegra no Dérbi, por 1 a 0. O Alvinegro comemorou o resultado com grande festa.

O maior rival ainda seria um problema no Brasileirão, pois o time de Fábio Carille encerrou a invencibilidade de 31 jogos do Verdão no Allianz Parque. O confronto da 13ª rodada terminou com a vitória do líder por 2 a 0, que manteve o Corinthians sem derrotas na competição, então a 16 pontos do Palmeiras, já com Cuca. Caso vencesse em casa, o Verdão poderia ter encurtado a distância para dez, na época.

O Santos, que no sábado quebrou a série de quatro jogos sem derrota do Palmeiras no Brasileiro, deixou o atual campeão muito distante do sonho do bicampeonato - se o time de Cuca ganhasse no Allianz, poderia acabar a rodada como vice-líder. No primeiro turno, o time de Levir Culpi também havia vencido na Vila Belmiro por 1 a 0, respondendo ao triunfo alviverde por 2 a 1 no Paulista, na Baixada.

O único rival que o Palmeiras terminará com mais vitórias do que derrotas no ano será o São Paulo. O Verdão venceu os dois duelos no Allianz Parque, por 3 a 0 (no Paulista) e 4 a 2 (no Brasileiro). A frustração no caso fica por não conseguir vencer o Tricolor no Morumbi, apesar da má fase do rival. Já são 15 anos sem ganhar no estádio.

No século, o Verdão tem aproveitamento ruim nos clássicos, mas desde que houve a reformulação no departamento de futebol, em 2015, vinha se dando melhor. Em 2015, o time teve 50% de aproveitamento contra os três rivais; em 2016, 60%.

O último clássico do Palmeiras em 2017 será no dia 5 de novembro, contra o Corinthians, em Itaquera.

- Retrospecto em 2017: 3 vitórias e 5 derrotas. Aproveitamento: 37,5%.

- Retrospecto em 2016: 5 vitórias, 3 empates e 2 derrotas. Aproveitamento: 60%

- Retrospecto em 2015: 6 vitórias, 3 empates e 5 derrotas. Aproveitamento: 50%

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos