Danilo tem futuro incerto, mas deve defender Corinthians em 2017 no ataque

  • Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Ídolo histórico do Corinthians, Danilo não disputa uma partida oficial há 432 dias, desde julho de 2016. No mês seguinte à última atuação, o meia quebrou dois ossos da perna direita e a grave lesão tem efeitos até hoje, porque gerou contusões musculares em razão do esforço na recuperação. Nos últimos dias, porém, as notícias têm sido mais positivas e a expectativa interna do clube é uma só: ter o camisa 20 em campo em algum dos 12 jogos até o fim do Campeonato Brasileiro, nem que seja por alguns minutos.

Danilo não tem mais dores na panturrilha esquerda e já está na terceira semana de trabalhos em campo sem reclamar de incômodo ao departamento médico. Nesta quinta-feira, ele participou de um treinamento técnico em espaço reduzido junto com o restante do elenco e não demonstrou restrições. Foram passes, chutes, movimentações com e sem bola, divididas e o esforço físico normal de uma atividade assim. O inusitado foi a posição.

Ao contrário dos últimos anos, em que atuou como ponta e teve até responsabilidades defensivas, Danilo não será mais opção de lado com o técnico Fábio Carille. A ideia é tê-lo centralizado. E a rotina de trabalhos no CT Joaquim Grava é como centroavante, setor em que o elenco conta com Jô, Kazim e Carlinhos atualmente. O camisa 20 treina como camisa 9 mesmo que também seja visto como alternativa para a função de Rodriguinho, centralizado no meio - esta função, porém, exige mais disposição física e será evitada.

O Corinthians acredita que terá Danilo em campo até o fim do ano e a comissão técnica faz esforços para prepará-lo devidamente, com acompanhamento, trabalhos complementares e "tirando" necessidade de esforço quando preciso para evitar regressão do problema. Ele foi relacionado para dois jogos no Brasileirão, mas ainda não jogou. Sua participação ainda é incerta na retomada do campeonato após a parada das Eliminatórias da Copa do Mundo, dia 11, contra o Coritiba, por questões de força e resistência.

Incerto também é o futuro do jogador de 38 anos no Timão. Danilo tem contrato só até 31 de dezembro e ainda não há conversas para renovar. O jogador já manifestou o desejo de permanecer mais uma temporada, até pelos problemas físicos, mas a diretoria pretende esperar mais tempo para tratar com ele deste assunto. Não está descartado, inclusive, oferecer um prazo menor de contrato para que o ídolo de 336 partidas se despeça em 2018. Tudo ainda é embrionário.

A única certeza é a cautela. Com o Danilo de 2017 e também o da próxima temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos