Superintendente e diretor da base optam por deixar o Cruzeiro após a final do Brasileirão Sub-20

A crise nos bastidores do Cruzeiro se alastrou ainda mais nesta sexta-feira, atingindo as categorias de base. O superintendente Antônio Assunção e o diretor Eduardo Freeland optaram por entregar seus cargos no fim do mandato do presidente Gilvan de Pinho Tavares. De acordo com o Superesportes, ambos aguardam apenas a disputa da final do Campeonato Brasileiro Sub-20, que será decidida em dois jogos contra o Coritiba nos dias 12 e 19 de outubro, para fazer o anúncio oficial.

Ligado ao ex-vice presidente de futebol Bruno Vicintin e homem de confiança de Gilvan de Pinho Tavares na base, Antônio Assunção já havia decidido abandonar a posição. A menos tempo no cargo executivo, Eduardo Freeland assumiu a direção no início de 2017. Após passagem pelo Botafogo, ele desembarcou em Belo Horizonte com a missão de substituir Klauss Câmara, que foi promovido ao futebol profissional no período.

O presidente Gilvan de Pinho Tavares ainda não está ciente da decisão dos dirigentes, porém a saída já foi confirmada pelos mesmos. Toninho e Eduardo Freeland devem se pronunciar sobre o assunto após o primeiro jogo da final do Brasileirão Sub-20.

De acordo com informações do grupo de transição da presidência, o futuro presidente Wagner Pires de Sá tinha o desejo de manter a estrutura da direção da base. Freeland inclusive foi procurado por assessores da presidência, que destacaram a admiração de Wagner pelo trabalho realizado pelo profissional, revelando o desejo da nova comissão por sua permanência. Antônio Assunção também continua nos planos da gestão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos