Mano volta ao comando do Cruzeiro e elogia o desempenho da equipe

A manhã desta sexta-feira marcou a volta de Mano Menezes ao comando do Cruzeiro após ficar afastado do cargo, desde a conquista da Copa do Brasil, devido a um tratamento de pele. O comandante esteve fora da equipe nas últimas duas partidas e comemorou o retorno no melhor momento da equipe na temporada.

- É um prazer estar de volta ao trabalho, o que é ótimo, e também um sinal de que as coisas possam voltar ao normal. Temos que aproveitar o momento e comemorar a Copa do Brasil, o momento que a equipe passa no Campeonato Brasileiro, nas primeiras colocações, comemorar o profissionalismo dos jogadores, que mesmo após a conquista, se comprometem a cada jogo -.

Mano exaltou o bom trabalho feito por seu auxiliar, Sidnei Lobo, e declarou que a vitória sobre Grêmio e Ponte Preta fazem parte do ótimo momento da equipe e só valorizam o trabalho que foi muito bem feito ao longo do ano.

- O futebol só funciona bem, como está funcionando agora, quando você tem um trabalho bem elaborado. O Sidnei teve os méritos dele, os jogadores também tiveram os méritos, porque quando o assistente vai comandar é um pouco diferente, mas o comprometimento dos jogadores nos jogos foi exatamente o mesmo, as ideias foram as mesmas. Os jogos foram diferentes porque dentro e cada jogo acontecem coisas diferentes. Mas o Cruzeiro só foi capaz de construir essas vitórias porque vive esse momento na temporada de crescimento e é bom terminar o ano assim. Vamos aproveitar e ir atrás das vitórias mesmo porque valoriza o Campeonato Brasileiro e valoriza o título que acabamos de conquistar -.

Com contrato até o final da temporada, Mano segue com o futuro indefinido, embora, de acordo com o Uol Esportes, Wagner Pires de Sá, sucessor de Gilvan de Pinho Tavares na presidência do Cruzeiro, já informou o desejo de manter Mano no cargo. Atualmente, o treinador recebe cerca de R$ 500 mil mensais, mas a nova diretoria cogita um reajuste de 20%, o que pode fazer com que o salário do treinador chegue R$ 600 mil.

Mas Mano quer muito mais do que o reajuste salarial. O comandante quer manter boa parte do elenco atual, além de exigir maior competitividade da equipe nas competições internacionais.

Como já jogou pela 28ª rodada do campeonato Brasileiro, o Cruzeiro só volta a campo na próxima quarta, quando visita o Coritiba no Couto Pereira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos