Besiktas arranca empate, encaminha vaga e complica a vida do Monaco

  • Murad Sezer/Reuters

    Adriano, do Besiktas, e Fabinho, do Monaco, se desentendem

    Adriano, do Besiktas, e Fabinho, do Monaco, se desentendem

No duelo de campeões nacionais, melhor para... ninguém. Nesta quarta-feira, pela quarta rodada do Grupo G, o Besiktas recebeu o Monaco e, mesmo saindo atrás do marcador, saiu com empate em 1 a 1 e perdeu o 100% de aproveitamento, porém encaminhou sua vaga às oitavas de final. Já o clube do Principado fica muito distante da próxima fase.

Se a maré está mansa para os turcos, o mesmo não se pode dizer para os franceses, que ficam com apenas dois pontos, na lanterna da chave e ainda sem vencer na Champions. O Besiktas, por sua vez, se mantém na liderança com dez pontos somados, mas ainda sem confirmar vaga às oitavas, já que o Porto venceu o RB Leipzig por 3 a 1.

O JOGO

Diante de sua torcida, que lotou a Vodafone Arena, o Besiktas iniciou com avidez para sair com os três pontos. Em boa fase, Anderson Talisca iniciou no banco de reservas, que ainda tinha os recém-contratados Medel e Negredo. Do outro lado, Lemar, lesionado, deixou o gramado logo nos primeiros minutos, dando lugar a Jovetic e mudando o perfil dos franceses.

As melhores chances de abrir o marcador, no entanto, foram plantadas pelo Monaco. Os visitantes, que necessitavam mais do triunfo do que nunca, foram coroados pela entrega e marcação pressão, que, inclusive, culminou em erro crucial do lateral-esquerdo Adriano. O brasileiro errou passe na saída de bola, recuperada por João Moutinho e rolada para Rony Lopes, que acertou uma linda batida de chapa, da entrada da área, aos 45 minutos: caixa.

Na volta do vestiário, o time de Istambul voltou ainda mais ligado, o suficiente para acender o estádio. Ainda aos sete minutos, chegou ao empate em rápida jogada de transição, cujo fim não foi agradável para outro brasileiro. Jorge, mais um lateral tupiniquim em ação, cometeu pênalti em Quaresma, convertido por Tosun, que marcou o seu sétimo gol nos últimos seis jogos, somando seleção turca. A partir daí, o estádio entrou em combustão espontânea.

Em seguida, Quarema mandou para longe uma ótima oportunidade de virada. Anderson Talisca entrou em campo, o Monaco se atirou para, enfim, vencer, mas o cenário não se alterou. No fim, vibração dos fanáticos turcos em empate de caráter ambíguo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos