Dele Alli brilha, Tottenham vence e estraga estreia do Real em Wembley

A primeira impressão do Real Madrid em Wembley foi a pior possível. Em sua estreia no mítico estádio inglês, os Merengues voltaram a atuar mal e perderam para o Tottenham por 3 a 1, pela quarta rodada da Liga dos Campeões. Dele Alli foi o grande nome da partida, anotando dois gols. Eriksen completou, enquanto Cristiano Ronaldo descontou. O resultado classificou os Spurs às oitavas de final da competição. Na outra partida do Grupo H, o Borussia Dortmund decepcionou mais uma vez e empatou, em casa, com o Apoel em 1 a 1.

O Tottenham lidera o Grupo H, com dez pontos. O Real Madrid tem sete, na segunda colocação. Borussia Dortmund e Apoel têm apenas dois.

Com a faca nos dentes após a derrota para o Girona no último fim de semana, o Real Madrid começou a partida como se estivesse no Santiago Bernabéu. Toque de bola, boa participação de Isco no ataque e movimentação de Cristiano Ronaldo e Benzema. Aos poucos, o Tottenham foi equilibrando as ações.

Com a bola, os Spurs foram se organizando e dando um calor na defesa do Real Madrid, entrando cada vez mais na área. O primeiro grande lance saiu com Kane, que tentou encobrir Casilla, mas a bola saiu fraca. Em seguida, foi a vez de Trippier avançar sozinho e cruzar, mas Dele Alli não alcançou.

A jogada pela direita, nas costas de Marcelo, era a principal opção do Tottenham. Por ali, abriu o placar. Trippier, em posição irregular, recebeu grande lançamento e cruzou para Alli escorar para o fundo da rede.

O gol acordou o Real Madrid. Se faltava inspiração aos espanhóis, sobrava vontade. Pelo lado esquerdo, Casemiro quase marcou, mas Lloris fez boa defesa. Cristiano Ronaldo passou a ficar mais participativo e conseguia se desmarcar. Em dois lances, fez o goleiro dos Spurs trabalhar.

Nos minutos finais, quem protagonizou a melhor chance foi o Tottenham. Trippier fez o que quis para cima de Marcelo e cruzou para trás. Sissoko furou e a bola sobrou para o Kane. O camisa 10 chutou, a bola já tinha passado por Casilla, mas bateu em Sergio Ramos, que evitou o segundo gol inglês.

O Real começou a segunda etapa com mais presença ofensiva, tentando tirar a vantagem. Os Merengues avançavam com muitos homens e pressionavam o adversário. Mas quem comemorou foi o Tottenham, novamente com Dele Alli. O meia se livrou duas vezes de Casemiro no mesmo lance e chutou cruzado. Por sorte, a bola desviou em Sergio Ramos e enganou Casilla. Os espanhóis quase diminuíram na sequência em cobrança de escanteio, mas Winks tirou em cima da linha.

Apesar de ter chegado com perigo, o Real sentiu o segundo gol. Com todo time à frente, foi presa fácil para o contra-ataque mortal do Tottenham. Kane recebeu pela direita e achou Eriksen livre. O dinamarquês avançou sozinho e bateu na saída de Casilla.

Atordoado, Zidane fez duas mudanças para tentar tornar o Real mais letal em campo. Benzema e Isco saíram para as entradas de Mayoral e Asensio. As alterações deram mais movimentação ao ataque, apesar de seguir sofrendo com as investidas do Tottenham nos contragolpes. Dele Alli quase fez o seu terceiro. Mas quem marcou foi Cristiano Ronaldo. Após cruzamento de Marcelo pela esquerda, a bola sobrou para o português diminuir para os Merengues. Foi o sexto gol do português, artilheiro desta edição da Liga dos Campeões.

DORTMUND TROPEÇA MAIS UMA VEZ

O Borussia Dortmund se complicou de vez em busca de uma vaga nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Atuando na Alemanha, os Aurinegros não conseguiram vencer o Apoel e ficaram no empate em 1 a 1. Agora, precisam vencer as duas partidas que têm até o fim da fase de grupos e torcer por derrota do Real diante da equipe cipriota.

Em casa, o Dortmund só pensava na vitória. Tanto que o técnico Peter Bosz lançou um time bem ofensivo, com Kagawa e Götze armando, e Aubameyang, Pulisic e Philipp no ataque. Ainda na primeira etapa, a formação deu resultado. Em grande passe do meia japonês, Raphael Guerreiro abriu o placar.

O triunfo deixava o Borussia Dortmund em situação um pouco menos delicada no Grupo H. Mas o Apoel não tinha nada a ver com o desespero alemão e chegou ao empate com Pote, aproveitando cruzamento de Carlão.

O time alemão se desesperou com o empate. O treinador mandou a equipe para o ataque. Com mais homens à frente, a equipe até criou boas chances. No fim, após cobrança de falta de Götze, Aubameyang perdeu excelente oportunidade, mandando para fora.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos